CARLOS FERREIRA

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro. | ferreiraliberal@yahoo.com.br

O que os estrangeiros devem acrescentar à dupla Re-Pa?

Carlos Ferreira
fonte

Esta coluna já defendeu investidas de Remo e Paysandu em países vizinhos por jogadores com a raça própria de uruguaios, argentinos, paraguaios... Jogadores raçudos sempre se deram bem em Belém, mas os últimos estrangeiros deixaram a desejar.

Quatro sulamericanpos estão confirmados para 2023: paraguaio Jimezes, venezuelano Hernandez e o colombiano Bocanegra no Papão, e o paraguaio Richard Franco no Leão. Desses, só Hernandes estava jogando fora do Brasil.

Haverá sucesso nessa internacionalização? Os indicativos são positivos. Vem aí um  Parazão interessante! Papão, no mínimo diferente! Se derem certo, esses gringos vão abrir o mercado paraense para outros. Caso contrário, a página em portunhol será virada.

Desafio de redimir

O paraguaio Eduardo Echeverría, agora com 33 anos, no Cascavel/PR, jogou pelo Remo em 2019. Fez nove jogos e três gols, dois de pênalti. Foi recebido com festa e despedido com alívio. Agora é a vez de Richard Franco vestir azul marinho, com o desafio extra de redimir o futebol paraguaio no Baenão.

O Paysandu despediu um e contratou outro zagueiro colombiano. Saiu Salazar, que veio para a Série C e nem estreou. Vem Oswaldo Bocanegra. Cinco anos depois do fracasso do volante paraguaio Cárceres, que chegou a fazer 20 jogos em 2018, mas nunca agradou, agora é a vez do compatriota Jorge Jimenez causar melhor impressão. Hernandez será o primeiro venezuelano a vestir a camisa bicolor.

BAIXINHAS

* Como está o rei? Manoel Maria, amigo a quem Pelé se refere como "irmão", informa à coluna que visitou Pelé no hospital e que o rei do futebol está apresentando melhoras. "Ele me reconheceu, apertou a minha mão e conversou comigo".

* Como Manoel Maria constatou e relatou à coluna, o estado de Pelé não é nada "terminal", como dizem. Ele vem reagindo sim à medicação. Pelé tem câncer no intestino. Corre risco de morte sim, mas tem boas chances de vencer mais essa etapa da sua luta contra essa doença implacável.

* Samuel Santos, 32 anos, passagens por Portugal e Japão, novo lateral direito do Papão, fez 35 jogos pelo Londrina nesta temporada. Eltinho, 35 anos, lateral esquerdo, também ex-Londrina, fez 31 jogos e 4 gols este ano. A quantidade de jogos na temporada é sempre critério decisivo em contratações. Mas não valeu para Pipico.

* No futebol, é a última impressão que pesa mais. Que o diga o goleiro Vinícius, um ídolo que muitos gostariam de ver descartado pelo Remo. Vinícius só precisa voltar a focar no futebol e voltará aos seus melhores dias no Leão Azul.

* Se alguém me perguntar quem foi a surpresa de 2022, a resposta será Naylhor. Nome diferente de um zagueiro mineiro de 35 que continuava desconhecido mesmo depois de oito jogos e um gol pela Tuna. Contratado em situação de emergência pelo Paysandu, como aposta, foi utilíssimo ao Papão.

* Diego Ivo, Richard Franco e Muriqui, os prováveis líderes do novo elenco remista, cada um ao seu estilo. O goleiro Vinícius é outro líder, embora sem tanto perfil para grande influência.

Carlos Ferreira
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA