CARLOS FERREIRA

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro. | ferreiraliberal@yahoo.com.br

Mais uma vez, Papão opta por ficar sem executivo

Carlos Ferreira

Ano passado, Italo Rodrigues saiu em julho e o Paysandu voltou às antigas no segundo semestre, sem executivo. Este ano, Fred Gomes saiu em setembro e, mais uma vez, o clube opta por ficar sem executivo de futebol, elevando funções para o coordenador Lecheva. Isso faz parte do acionamento do modo econômico nas finanças, que inclui também redução de salários de atletas, para a Copa Verde. Cogita-se no clube a hipótese de uma solução caseira para o cargo em 2023.

O Papão que na Série C tropeçou na própria soberba, agora põe os pés no chão e se alinha ao tempo de vacas magras para o desafio de se redimir com o título da CV. A missão pode parecer fácil na etapa amazônica, quando será sempre favorito. Indo à decisão do título, cruzará com uma força do Pantal, onde o favorito é  o Cuiabá, do centro oeste, que pode ser Vila Nova, Goiás ou Brasiliense.

A Copa Verde irá de 25 de outubro a 15 de novembro. Paysandu e Tuna vão representar o Pará.

As ambições imediatas do Leão

O 48° título estadual e o segundo na Copa Verde são as ambições mais urgentes do Remo para 2023, já que as duas competições serão disputadas no primeiro quadrimestre. Como será o período de chuvas na região, os azulinos planejam pré-temporada completa, com todas as etapas, em dezembro e primeira quinzena de janeiro. Assim, se o trabalho for bem feito, o Leão poderá ter vantagem de rendimento físico para as duas conquistas.

Como vão restar poucos jogadores do elenco de 2022, mesmo com os atletas emergentes da base, o Remo deverá fazer pelo menos 15 contratações para o elenco.

BAIXINHAS

* Ao garantir também José Aldo no elenco, o Paysandu será uma continuidade na Copa Verde. Time muito bem credenciado para o título. Justamente essa perspectiva foi importante para os investidores patrões de José Aldo aceitarem a permanência dele. Afinal, título sempre soma no currículo.

* Leão Azul já atravessou um mês e meio do longo vazio de quatro meses sem jogos. Se a pré-temporada já começar no início de dezembro, restarão dois meses de inatividade. Depois, fases básicas de trabalho e os amistosos.

* Mikael, do Paysandu, vai ser julgado hoje pelo STJD. Em questão o cartão vermelho que ele recebeu em Salvador, contra o Vitória, por jogo violento. Amanhã o STJD vai julgar o Paysandu por infração de torcedor no jogo contra o Figueirense, na Curuzu, ainda na primeira fase da Série C. Ficarão pendentes infrações ocorridas do jogo de Floripa, contra o Figueirense, e do último jogo, contra o Vitória.

* Meia Soares, que tem volta engatilhada pelo Remo, jogou ontem pelo Guarany de Sobral contra o Floresta (0 x 0) numa copa cearense que classifica para a Copa do Brasil. Soares deverá se representar ao Leão Azul em dezembro.

* Ricardinho, do Paysandu, completa 37 anos em dezembro. O contrato do atleta termina no próximo dia 15 e pode não ser renovado. Recuperado de cirurgia, Ricardinho já treina há um mês. Pelo alto salário e pelo receio de ele ter nova complicação, o clube resiste à ideia de acioná-lo na Copa Verde.

* Remo x Real Ariquemes/RO na segunda fase da Copa do Brasil sub 20, em jogos de ida e volta. Ontem, o Leão passou com autoridade pelo Capital/TO (3 x 1) e o Real Ariquemes pelo Santana/AP (4 x 0). 

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA