Carlos Ferreira

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Leão se previne contra o veneno da Cobra Coral

Carlos Ferreira

O Santa Cruz, cujo mascote é a cobrança coral, tem veneno nas bolas paradas. Em 11 dos 14 jogos nesta Série C, o time tricolor fez gol em lances de escanteio (4), pênalti (3), cobranças direta (2) e indireta de faltas (2). A vitória sobre o Remo, em Recife, foi num escanteio. As estatísticas do Santa Cruz norteiam a preparação do Remo nos treinos desta semana, com atenção absoluta para as bolsas altas nas faltas e nos escanteios.

Apesar de muito desfalcado, principalmente pelos casos de Covid, o Santa Cruz já provou a sua capacidade de se recompor na vitória sobre o Vila Nova (2 x 0) quando não teve metade dos titulares. O Remo está atento e disposto a tudo para vencer e garantir a classificação antecipada, amanhã.

Papão: no jejum de Nicolas, Uilliam vira esperança

Se o artilheiro Nicolas não fez gol nos últimos cinco jogos do Papão, Uilliam Barros fez nos dois últimos. De pênalti, mas fez! Eles estão iguais na artilharia da equipe negra Série C: quatro gols, cada. Em toda a temporada, Nicolas tem 14 gols em 29 jogos ( média de 0,5) e Uilliam Barros tem 8 gols em 27 do total de 30 jogos do Paysandu no ano. Média dele: 0,3 por jogo.

O baiano Uilliam Barros, de 26 anos, está vivendo no Paysandu a  fase mais produtiva da carreira, desde 2018, quando fez 18 gols em 53 jogos pelo Sampaio Corrêa. E agora, com a saída de Vinícius Leite, ele passa a ser o principal parceiro de Nicolas no ataque. Está longe de ser tático e técnico como Vinícius Leite, mas compensa com força e bravura.

BAIXINHAS

* Em 14 rodadas da Série C, o Remo só ficou fora do G4 na 7a rodada, quando empatou com o Botafogo/PB (0 x 0) em Belém. Foi quando Mazola Júnior caiu. Naquela rodada, o Paysandu chegou a festejar entrada no G4, mas fechou na 5a posição. Na 14a, finalmente, fechou entre os quatro primeiros.

* Confirmação do jogo Imperatriz x Paysandu dá a Nicolas a oportunidade perfeita para quebrar o jejum de gols, na segunda-feira, e esvaziar as cobranças. O clube maranhense conseguiu a prorrogação de contrato de cinco dos seis jogadores que estavam pendentes.

* Tecnico do Santa Cruz, Marcelo Martelote, estreou vencendo o Remo (1 x 0) e segue invicto, com sete vitórias e dois empates. Quebrar essa invencibilidade é um desafio extra que motiva os azulinos, especialmente o volante Charles, que teve passagem marcante pelo tricolor pernambucano, e para Felipe Gedoz, que pode estrear.

* João Ricardo, o goleiro menos vazado das quatro Séries deste campeonato brasileiro, festejadíssimo na Chapecoense, passou longe desse sucesso no Paysandu, em 2012, embora tenha sido titular na campanha do acesso à Série B. João Ricardo tomou apenas cinco gols em 21 jogos, até agora, na Série B.

* Torcedores do Remo mobilizados em doações de materiais de construção para a nova fachada do Baenão (lado da Antônio Baena), e torcedores do Paysandu contribuindo com doações para construção do primeiro campo do CT bicolor. Força de clubes do povo!

 

 

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA