Carlos Ferreira

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Fé restaurada no Remo depois de derrubar o Frei

Carlos Ferreira

Leão derruba o Frei e recupera a fé

As limitações do Frei Paulistano e a própria atuação do Remo não permitem ilusões, mas a vitória em Sergipe (2x1) deu mais que a classificação na Copa do Brasil. Significou a recuperação da fé em si mesmo. O Leão repetiu deficiências na criação e no desenvolvimento de jogadas ofensivas, mas foi capaz de compensá-las com bravura. Longe do nível de organização desejado, o Remo restabeleceu a paz para a próxima jornada, que será sábado no Mangueirão contra o Águia.

O Bragantino se despediu da Copa do Brasil com derrota em casa (2x1), mas foi um grande adversário para o Ceará. O Tubarão cumpriu dignamente o seu papel. Agora volta à luta por acesso ao G4 do Parazão, sábado, fora de casa, contra o Independente.

 

Pelas primeiras impressões, Uílliam é um “achado” do Papão

Baiano, 25 anos, 1,82m, Uilliam só precisou de três semanas para tornar-se peça importante no Paysandu. Ele tem 184 minutos em ação, nos jogos contra Bragantino, Castanhal, Brasiliense e Remo, com um gol e uma assistência. As características de Uilliam estão cansando plenamente com as características de Nicolas. Ambos têm força, são bons no jogo aéreo e têm a mesma dinâmica, na área e nos lados do campo. Outro jogador favorecido pela entrada de Uilliam é Vinícius Leite, que teve o raio de ação ampliado nas funções de meia-atacante.

Dentro das possibilidades financeiras do clube e das necessidades táticas do time, Uilliam é um “achado” do Papão, pelo menos nessas primeiras impressões.

 

BAIXINHAS

* Pelo Campeonato Paraense, o Paysandu não perde há 22 jogos na Curuzu (17 vitórias e 5 empates). A última derrota regional no estádio bicolor foi para o Parauapebas (3 x 1) na abertura da Parazão 2015. O Paragominas é a ameaça do momento, no jogo de domingo, 10 da manhã.

* Nininho deve reestrear no Leão Azul contra o Águia. O lateral está cumprindo preparação específica para um recomeço, já que fez o seu último jogo oficial há dez meses, pelo Paços de Ferreira, no campeonato português. Rafael Jansen pode passar para a esquerda, já que Ronael está suspenso e Dudu Mandai ainda não está pronto. Outra hipótese é Laílson na lateral esquerda.  

* Eduardo Ramos, Douglas Packer, Carlos Alberto e Robinho. O Remo tem quatro meias, mas três estão fora de forma e Robinho, que está em boas condições físicas, não mantém regularidade. Eduardo Ramos deve ficar pronto em duas semanas. Carlos Alberto só no final de março ou início de abril. Packer deve evoluir com a sequência de jogos.

* Como Gabriel Leite ainda está de licença, pela morte do pai, o goleiro Paulo Ricardo deve ser mantido no time do Paysandu para enfrentar o Paragominas, agora mais confiante por ter dado conta do recado no Re-Pa. Paulo Ricardo é um carioca de 23 anos que saiu do Rio rumo a Belém para fazer teste na base do Papão, por escolha pessoal.

* Quinta rodada do Parazão vai fechar o ciclo dos jogos de ida com Águia x Remo e Independente x Bragantino no sábado; Paysandu x Paragominas, Carajás x Itupiranga e Tapajós x Castanhal no domingo.

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM COLUNAS E BLOGS