Carlos Ferreira

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Ex-Náutico, Hélio dos Anjos tem o respeito de pernambucanos e virou psicólogo no Paysandu

Carlos Ferreira

Hélio dos Anjos visto no Náutico como “raposa” do Papão

Com duas passagens pelo Náutico, em 1993 e 2006, Hélio dos Anjos é visto como “raposa” do futebol por suas artimanhas e vasta experiência. Pelo que viram no jogo de Belém e pelo perfil comandante, os alvirrubros têm a convicção de que vão enfrentar um time maduro, organizado e aguerrido. Gilmar Dal Pozzo prepara o Náutico para associar fidelidade tática à bravura que a decisão exige, exatamente na mesma linha da “raposa” bicolor.

Outra tendência natural é de muita marcação, o que pode levar o Náutico a explorar mais o jogo aéreo, principalmente se for confirmada a presença de Rafael Oliveira. Como antídoto para esse veneno, o Paysandu tem a defesa menos vazada do campeonato, que tomou apenas 11 gols, nenhum em bola alta.

 

Autodidata no campo da psicologia

Poucos técnicos de futebol têm o poder de comunicação de Hélio dos Anjos, que explora muito bem a neurolinguística. Envolvente e muito convincente, ele tem propósito psicológico em quase tudo o que diz, fazendo preparação mental. Assim, Hélio construiu ambiente de união e de ambição nesse Paysandu que não perde desde a chegada dele, há 16 jogos. Um time bem encaixado, que joga simples, mas sempre muito determinado.

Esta coluna tem feito críticas ao Paysandu pela falta de psicólogo ou coach na comissão técnica. Mas, mesmo sem formação acadêmica na área, Hélio dos Anjos vem fazendo bem esse papel. Esta semana o principal argumento dele aos atletas foi que "dinheiro te tiram, história fica", minimizando a questão do "bicho" por acesso.

 

BAIXINHAS

* Indagado pela coluna, sobre suas estratégias motivacionais, Hélio dos Anjos respondeu: “Sempre falo que minha formação é um conjunto de fatores. A base é da academia emocional gerenciada pela Suzy Fleury. Ela me deu a diretriz de como utilizar as técnicas e em que momentos. A oratória sempre foi algo que gostei”. Sobre programação neurolinguística, ele diz que não é formado, mas já leu bastante sobre o tema.

* Além das limitações técnicas, pesava contra Emerson Carioca a sua tendência para engordar. Por depender muito da força, ele só conseguia ser útil ao Remo na plena forma. Como relaxou na briga com a balança e caiu muito de rendimento, perdeu o emprego no momento em que o clube precisou transmitir ao elenco a mensagem da necessária cobrança extrema. Guilhotina azulina atingiu também o executivo Luciano Mancha.

* Subir da Série C para a Série B é sair de zero para R$ 8 milhões em cota de televisão, aumentar a visibilidade e elevar os patrocínios, potencializar o programa Sócio Torcedor e garantir calendário cheio. Isso tem a mesma importância para Paysandu e Náutico, dois clubes caros que estão com as finanças muito apertadas e que investem nesse acesso como se fosse um prêmio da loteria.  

* Dobradinha gaúcha Bruno Collaço/Nícolas recebendo muitas recomendações de Hélio dos Anjos para a marcação ao lado direito do Náutico, que funciona sempre bem nos Aflitos com o baiano Hereda e o carioca Mateus Carvalho. 

 * No jogo de intensidade tão exigido por Hélio dos Anjos no Paysandu, o preparador físico Fred Pozzebom tem crédito e merece reconhecimento. O time bicolor tem mostrado força, resistência e velocidade no rendimento físico, dando suporte aos planos táticos do comandante.

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!