Carlos Ferreira

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Copa Verde faz reencontro de Paysandu e Manaus

Carlos Ferreira

Mal saiu da Série C, o Paysandu já vai reencontrar o Manaus, agora pela Copa Verde. Com autoridade, o Papão eliminou o Galvez, clube da PM do Acre, goleando por 4 x 1. Jogo que o time paraense tornou fácil se impondo e abrindo 4 x 0 em 40 minutos. O Papão baixou o ímpeto e o Galvez fez o gol de honra, que nada importou. O time bicolor funcionou bem na interinidade de Ailton Costa. O clube está agindo no mercado para contratar o novo técnico.

Na próxima fase, Paysandu x Manaus, Remo x Independente/Tucuruí. Se os dois gigantes de Belém avançarem novamente, a Copa Verde terá Re-Pa na semifinal. Contra o Manaus, o Papão deverá estar sob novo comando.

Série C, um título jogado fora?

Não se descarta a hipótese de o Remo vencer o Vila Nova por quatro ou mais gols de diferença, neste sábado, mas a missão está além das possibilidades do time azulino, principalmente na fase de apatia pós-acesso, agravada pelo surto de Covid no elenco. A menos que ocorra um “milagre”, esse será lembrado como mais um título que os azulinos jogaram fora.

A história do Remo registra duas perdas absurdas. Em 1976, o clube teve uma briga com a FPF e decidiu não ir a campo para a decisão com Paysandu e Tuna. Em 2015, depois de golear o Cuiabá por 4 x 1 e ao conquistar o título estadual três dias depois, o time caiu na farra e tomou 5 x 1 do Cuiabá na finalíssima da Copa Verde. Desta vez, excessos na comemoração do acesso, surto de Covid no elenco e o título da Série C nas mãos do Vila Nova.

BAIXINHAS

* Nas suas quatro decisões de título brasileiro, o Remo só foi campeão na disputa em quadrangular, em 2005. Perdeu as duas decisões clássicas, com finais em 1971 para o Vila Nova/MG e para o Uberlândia/MG, e está em larga desvantagem, agora, para o Vila Nova/GO, muito por conta do surto de Covid.

* Bem ao contrário do Remo no acesso à Série B, o Palmeiras e o Santos têm festa planejada, com todas as prevenções sanitárias, para o título da Libertadores. Só convidados, todos testados e isolados nas 48 horas anteriores, terão acesso aos atletas na festa. Isso é pensar na frente!

* Além de Paulo Henrique Ganso e Pará, em 2011, pelo Santos, outro paraense campeão da Libertadores é Nildo Pereira, artilheiro do Grêmio em 1995. Rony será mais um, se der Palmeiras amanhã.

* Até novembro, quando veio para o Remo, Felipe Gedoz havia feito apenas cinco jogos pelo Nacional do Uruguai em 2020. Em 12 jogos pelo Leão Azul, teve apenas alguns lampejos de talento, não fez gol nenhum e ainda ganhou multa por jogar "pelada". O contrato está acabando e Gedoz não dá motivo algum para saudade.

* O Paysandu é um dos oito clubes citados em postagem nas mídias sociais que estariam tentando contratar Gedeílson, lateral direito do Londrina. O Ypiranga/RS, também citado, nega qualquer interesse no atleta. O Papão não se pronuncia sobre o assunto.

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA