Carlos Ferreira

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

No Paysandu, atacantes Vinícius Leite e Nicolas negam critério de avaliação

Carlos Ferreira

O goiano Vinícius Leite tem cinco gols em 44 jogos pelo Paysandu. Na baixa artilharia ele repete a média de gols que teve em clubes anteriores. Mas é um jogador utilíssimos pela competência em funções táticas e pela produtividade em assistência. Já o gaúcho Nicolas tem 19 gols em 51 jogos pelo Papão. Ele sempre teve números modestos de artilharia. Nas duas temporadas anteriores (2017 e 2018), Nicolas havia feito apenas quatro gols.

Em qualquer lugar do mundo, a contratação de atacantes remete à verificação dos números de artilharia. Mas esse critério de avaliação é negado por Vinícius Leite e Nicolas, tal como por Cassiano em 2018. Ao contrário, outros que chegaram a Belém nos últimos anos referendados pelos números causaram frustração. Isso é futebol...!

Primeiros passos da comissão anticovid do futebol 

Médicos e demais componentes da comissão  anticovid, da FPF, começa a trabalhar coletivamente, hoje, em videoconferência, trocando informações e opiniões. É a construção do documento que vai definir em que condições sanitárias o futebol será reativado no Pará. Os clubes terão que assumir grande responsabilidade, sob exigência das autoridades e vigilância geral. 

O futebol é um termômetro da sociedade nestes tempos de Covid 19. A seriedade nas atitudes vale como prevenção e mais ainda como influência na conduta das pessoas em geral. É muito importante que todos nós, do futebol, tenhamos consciência disso.

BAIXINHAS

* É grande a ansiedade nos clubes por informações sobre quando o futebol será liberado no Pará. Os atletas com saudade da bola e os dirigentes desesperados por bilheteria e demais faturamentos prejudicados. A tendência é que só tenhamos competições em agosto, provavelmente sem público. 

* Além dos bicolores Vinícius Leite e Nicolas, também já superaram as expectativas os remistas Vinícius, Rafael Jansen e Mimica. Seria o caso também de Carlos Alberto, que foi tirado de campo por uma enfermidade e vai voltar um ano depois, curado e tinindo. É um reforço que o Leão já tem em casa. 

* Praticamente certa a volta do goleiro Yago Sales para o Castanhal. Na saída de Artur e a chegada de Yago o Japiim sai ganhando. 
O zagueiro Wanderlan também está negociando a volta. Uma boa solução diante da lesão de Cleberson. Yago é Wanderlan estavam no futebol amazonense. O lateral e atacante Magno já acertou o retorno para o Japiim.

* Um projeto grandioso está ganhando corpo fora do Brasil para alavancar a estrutura física e o futebol da Tuna, sob articulação de um ex-jogador tunante. A questão vem sendo tratada em sigilo, mas com significativos avanços. Apresentação do projeto deve ocorrer até o final do ano.

* Quem lembra de Netinho, jogador do Paysandu? A pandemia não permitiu que o paranaense de 26 se fizesse notar. É um lateral direita que voltou de duas temporadas na Suécia e chegou a jogar dez minutos contra o Remo, no Re-Pa que o Papão ganhou por 2 x 1, dia 9 de fevereiro.

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!