Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

CARLOS FERREIRA

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro. | ferreiraliberal@yahoo.com.br

ABC x Paysandu: preparo físico vai fazer a diferença

Carlos Ferreira

A vitória será importante para o ABC por nova vida e fundamental para o Paysandu por sobrevida na disputa do acesso. Jogo desenhado para alta intensidade, imposição física, superação, sábado à noite, em Natal. O preparo físico será fator decisivo. Resistência acima de tudo!

Óbvio que o jogo não deixará de ser tático, técnico e emocional. Mas as circunstâncias e a atmosfera no Frasqueirão vão fazer o ABC pressionar. Isso pode até ser favorável ao Papão, desde que os bicolores resistam à pressão e saibam explorar os erros defensivos do ABC. O fato é que o jogo vai ter alta rotação e um turbilhão de emoções, pelo muito que está valendo. Outro fato é que se o Papão vencer, voltará muito fortalecido para o confronto com o Vitória na Curuzu, no que seria a definitiva decisão do acesso à Série B de 2023.

Certeza de ampla renovação no time do Remo

O goleiro Vinícius, os volantes Uchôa,  Paulinho Curuá e Pingo, e o atacante Ronald devem ser os únicos do time de 2023 já vitoriosos no Remo. Possibilidade também para Leonan. Além deles os recentes Zé Carlos, Vitor Lube, Wendel Lomar e Soares, e garotos como Rony, Thiago Mafra e Pedro Sena. O fato é que vem aí uma ampla renovação de elenco, comissão técnica e gestão do futebol.

O Remo não vai contratar menos de 12 jogadores para a próxima temporada, já contando com Soares, que está firmando pré-contrato numa negociação que deve dar ao Remo 30% dos direitos econômicos.

BAIXINHAS

* Presidente do Remo, Fábio Bentes, se reúne hoje pela manhã com os vices Antônio Carlos Teixeira e Marcelo Carneiro, além do presidente do Condel, Milton Campos. Em pauta, o planejamento do futebol azulino para 2023: contratações, pré-temporada...

* Naylhor, 1,89m, 35 anos, é um zagueiro seguro, mas sem velocidade. Isso está sendo levado em conta na escolha do novo parceiro dele, que irá substituir Genílson. Salazar, outro grandalhão, também é lento. Douglas tem mais dinâmica, mas Lucas Costa é mais experiente para um jogo de imensa pressão.

* Quem quer que seja o escolhido, vai formar dupla inédita com Naylhor na zaga bicolor. Motivo a mais para Márcio Fernandes não abrir mão do "pitbull" Mikael na proteção, apesar do histórico recente de excessos do volante na sua combatividade.

* Rio Grande do Norte já festejou o acesso do América à Série C e agora prepara festa para acesso do ABC à Série B e já vê o América decidindo o título da Série D. Nada mal para os potiguares, que há dois anos viram os dois clubes juntos na vala da quarta divisão.

* No treino de ontem, Pipico começou no centro do ataque, depois substituído por Marcelo Toscano. Danrley deve ser guardado para o segundo tempo, por avaliação de que ainda não tem resistência para 90 minutos.

* Josué Teixeira, técnico da Tuna, muito atento aos destaques da Segundinha. É a Tuna cumprindo a sua digna missão de dar oportunidade e projetar talentos regionais.

* Saudade! Dois anos sem Bira, ídolo remista que marcou época com gols, títulos e irreverência. Coluna dedicada à memória do "tremendão".

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA