Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

ABNER LUIZ

Ex-atleta de futebol, publicitário, radialista, jornalista, pós-graduado em Marketing pela FGV e jornalista esportivo no Pará há mais de 20 anos. Fez duas coberturas de Copa do Mundo.

Uma lavada histórica

Abner Luiz

Perder uma eleição é natural, mas passar vergonha já é constrangedor. E foi assim que a chapa apoiada por uma federação que dá vergonha ao futebol do Pará tomou um verdadeiro sacode nas eleições conturbadas da FPF. Mais constrangedor ainda foi a vaia que a presidente tampão levou do público presente quando entrou no espaço de votação. Ao ser anunciado o resultado da votação, foram sepultados anos de atraso, corrupção e um verdadeiro desserviço ao futebol do Pará. Tudo isso poderia não ter ocorrido se o Adelcio Torres, um cara probo e de boas intenções, não tivesse se afastado das eleições.

É a chance do Ricardo

Vencedor das eleições na FPF, Ricardo Gluck Paul terá a chance de presidir a entidade e, se colocar em prática 10% do que prometeu, já fará mais do que foi feito nos últimos 20 anos. Os olhares estarão todos voltados a ele no quesito clubismo pelo Paysandu. Só não vai começar o trabalho do zero devido ter verba garantida do Governo e ter essas duas torcidas gigantes que são as de Remo e Paysandu. Ricardo não pode esquecer que a FPF não é um clube, é uma representante do futebol do Pará e, se quiser ganhar visibilidade, tem que ser transparente, comunicativa e, principalmente, ir buscar apoio privado. Essa é a receita!

Ataques ao André Cavalcante

Se Ricardo é Paysandu e ex-presidente, André Cavalcante - que ocupa o segundo cargo mais importante da FPF que é o da diretoria jurídica - é ex-presidente do Clube do Remo. E esse papo de que o fulano torce para um e o outro torce para outro não fez o presidente passado, que era remista, fazer o Remo permanecer na Série B. O Coronel Nunes não interferiu nos rebaixamentos do Paysandu. Presidir a FPF vai muito além disso. A FPF só tem ingerência sobre o Parazão e o nosso campeonato já não é sonho de consumo faz muito tempo. Então as críticas de remistas ao André não colam. A discussão precisa ser é de cobrança para a melhora do futebol como um todo.

Apito final

Marcelo de Lima Henrique apitará o Re-Pa de hoje, escalado pela CBF. Quero estar errado, mas não é o nome mais adequado para essa partida. Que os Deuses do futebol não digam amém.

Presidente do Paysandu segue achando que o seu dinheiro garante resultados. Já ofereceu premiação estrondosa para seus jogadores vencerem o clássico. Cobre pelo que você paga!

Diretoria do Remo não aprende mesmo! Agora fez companha para 15 sócios torcedores irem assistir o último treino de ontem no Benão e depois mudou o texto. Convidou a todos! Pode isso?

Vamos apontar mais uma vez que o problema dos gramados no Pará não são só as chuvas! Não existe drenagem, não são cuidados pelas prefeituras, que não tem grana para bancar. É só isso! Um bom domingo e um bom Re-Pa!

Abner Luiz
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM ABNER LUIZ