ABNER LUIZ

ABNER LUIZ

Ex-atleta de futebol, publicitário, radialista, jornalista, pós-graduado em Marketing pela FGV e jornalista esportivo no Pará há mais de 20 anos. Fez duas coberturas de Copa do Mundo.

Estamos nas oitavas

Abner Luiz
fonte

Claramente, a seleção que está aqui no Catar é melhor que as três últimas que formamos. Principalmente na idade, sem esquecer do leque de opções que possui o Tite. O treinador brasileiro tem movimentado muito bem seus jogadores, aproveitando no jogo contra Camarões, para colocar quem não havia jogado ainda. Não vejo insatisfação no grupo, vejo é todos com sangue nos olhos para ganhar uma vaga no time e iniciar jogando. 

Catar, uma Copa caríssima 

Claro que o dinheiro do Catar não custa o dobro do nosso, mas as coisas são bem caras aqui. Não adiantou se empolgar, que na cotação você comprando a moeda deles no Brasil, você vai pagar menos de 2 reais cada 1 Rial. As coisas chegam a custar no Catar até o triplo do preço, do que compramos no dia a dia no Brasil. Um outro problema, é que para tudo você caminha bastante. Quem não tiver fisicamente preparado, traga dinheiro e contrate um carro, com motorista. 

No Catar, tudo funciona 

Seja para jornalistas ou turistas, aqui no Catar tudo funciona. Como tenho dito, essa geração de hoje talvez não veja um país sediar uma copa tão rica. Tudo é muito suntuoso, não existe limites de gastos pelo governo local. A FIFA, com sorriso de orelha a orelha, observa tudo com tranquilidade e envaidecida, pelo recorde de audiência dessa Copa, na TV e na internet. Ao pensar que no primeiro encontro já estava boa a estrutura, ela durante o evento, só melhora. Dinheiro aqui não é problema. 

Apito final 

O que tem de talento essa seleção tem de jogadores maternos, milionários, que não interagem. Claro que existem as exceções. Principalmente com os jornalistas brasileiros. 

Sou do tempo de conviver cobrindo seleção, com jogadores muito mais consagrados e bem mais acessíveis. E não adianta colocar a culpa em assessoria não. Os caras são malas mesmo.

Fico vendo um Vinicius Jr, que um dia desses saiu do estado de pobreza, que lutava para conseguir dar uma vida boa, esnobar jornalista na zona de imprensa e dizer que não vai falar. 

Enquanto isso, Casemiro, Alexsandro, Richarlyson e uns outros poucos, conversam com a imprensa. Vale também destacar, a alegria e a humildade do Fred. É cada um! 

Abner Luiz
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM ABNER LUIZ