Pet Liberal

Por Rogério Politi

Coluna assinada por Rogério Politi, formado em 1988 pela Universidade Estadual Paulista ( UNESP- Botucatu). Sócio fundador da Clínica Veterinária São Francisco de Assis desde 1989. Analista de Crédito Rural no Banco da Amazônia durante 12 anos. Médico veterinário da Sesma, por 12 anos na área de vigilância sanitária e zoonoses.

O perigo dos medicamentos sem orientação

Rogério Politi

Como Profissionais da área de saúde, os veterinários se deparam diariamente com problemas causados por medicamentos ministrados pelos proprietários aos seus animais de estimação. Quando um animal está doente, o seu proprietário sente uma irresistível vontade de tentar medicá-lo por conta própria. Isso geralmente se transforma em um desastre.

Ao comprar um medicamento indicado por um balconista de loja ou de farmácia, a chance de causar danos irreparáveis ao organismo do animalzinho é muito maior do que o seu preocupado dono pode imaginar.

Quando o animal consegue se curar, sabemos que ele se curou apesar do medicamento. Teve sorte. Um bom exemplo podemos tirar dos medicamentos à base de Diclofenaco (sódico ou potássico) (indicados para humanos). Esses medicamentos podem até levar o animal à morte por úlceras gástricas e intestinais quando ministrados pelos proprietários.

Um inocente AAS pode causar uma devastadora gastrite e medicamentos à base de sulfa podem causar a morte de seu gato. Cabe aos proprietários a posse responsável do animal e, sempre que este estiver doente, consultar um Médico Veterinário, nunca perguntar ao vizinho ou ao balconista.

Guarde bem: se o seu sapato furar, leve ao sapateiro; se o seu carro quebrar, leve ao mecânico; se o seu animal ficar doente, leve ao Veterinário.

DENTES

A troca de dentes se inicia com 3,5 meses de idade e termina aos 6 meses. O cão tem grande tendência à formação de tártaro, o que provoca o mau-hálito e a perda precoce dos dentes permanentes. A cárie também ocorre em animais que recebem alimentos doces com frequência. Existem serviços odontológicos especializados para cuidar dos dentes do seu cão.

SOLIDÃO

Ficar em um quintal o dia inteiro, não ter contato com outros animais, andar pela casa vazia quando a família sai de férias. Sentir-se só é um mal que não aflige apenas os humanos. Situações como essas podem desencadear nos cachorros ou gatos a sensação de solidão. Solidão é monotonia, ociosidade. Se o bicho fica sozinho o tempo todo e não tem o que fazer, vai se sentir assim. O cachorro é um animal social, tem de ter estímulo do ambiente em que vive. Lamber compulsivamente o dorso da pata é o indício mais preciso de solidão. O granuloma de lambimento é uma doença característica, em que se forma um caroço na região lambida pelo cachorro". Alguns param de comer, outros ficam doentes e até entram em depressão.

LADO ESQUERDO

Porque os cães devem andar do lado esquerdo? O princípio é que a pessoa, para ter maior segurança, deve andar sempre na mão contrária do transito. Supondo que esta mesma pessoa esteja andando numa calçada, ela teria o lado direito do corpo mais protegido por muros e residências e o lado esquerdo protegido pelo cão. Além disso, se a pessoa aprender a segurar a guia corretamente (como é o caso dos treinadores e competidores de provas de obediência), ela vai ver que segurando a guia com a mão esquerda, junto da perna esquerda, ela tem muito mais alavanca com a mão direita (a guia deve ser segura com as duas mãos), para corrigir o cachorro e controlá-lo.

Pet Liberal
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!