CONTINUE EM OLIBERAL.COM
X

Círio 2022: Cruz Vermelha encerra treinamento de voluntários com simulado de emergência

A última preparação para as romarias teve a participação de aproximadamente mil pessoas

O Liberal

A Cruz Vermelha encerrou, na noite deste sábado (1º), os treinamentos do quadro de voluntários que irá atuar no Círio 2022. No estacionamento de um shopping, localizado em Ananindeua, a equipe realizou um simulado de emergência com atendimentos práticos de primeiros socorros a romeiros durante as procissões. Ao todo, a instituição deve colocar 4 mil voluntários nas ruas para prestar socorro aos romeiros.

VEJA MAIS

Círio deverá ter até 3 milhões de participantes, estima Cruz Vermelha
Participação maciça de fiéis é aguardada para a Grande Romaria em homenagem à Virgem de Nazaré

Cruz Vermelha faz simulado para voluntários do Círio
Serão 6 mil pessoas em 20 postos para atendimento a romeiros

Círio 2022; Cruz Vermelha inicia preparativos para a retomada da Grande Romaria
Neste domingo (8), transcorre o Dia Mundial da Cruz Vermelha, instituição

O objetivo é preparar a equipe para diferentes tipos de incidentes durante as procissões, deixando os participantes aptos a atuarem nos resgates e atendimento em primeiros socorros. O simulado teve a participação de aproximadamente mil voluntários, entre efetivos e temporários. 

“No simulado, a gente tenta apresentar o cenário mais próximo do que é o Círio. Ao longo de quase um mês de treinamento, ensinamos, por exemplo, na teoria e na prática, as formas corretas de transportar as vítimas, até o voluntário conseguir se adequar ao melhor jeito. Hoje, a ideia é colocar um pouco de pressão, para estimular a capacidade de responder a uma situação de emergência no ritmo que é a procissão”, explica o diretor de comunicação da Cruz Vermelha, Junior Corrêa.

Os treinamentos para voluntários temporários da Cruz Vermelha começaram no último dia 20 de agosto. Ao longo de mais de um mês, a equipe repassou as técnicas de atendimentos pré-hospitalares. Esse é o primeiro ano de voluntária da estudante Mylla Soares, de 18 anos. Devota de Nossa Senhora de Nazaré, ela é participante ativa do Círio e sempre observou o trabalho da Cruz Vermelha. 

“Este ano, eu procurei saber como funcionava para me voluntariar e foi aí que eu me apaixonei ainda mais pelo trabalho da Cruz Vermelha. O trabalho e a responsabilidade dos efetivos é muito grande, além do cuidado para repassar aos temporários o conhecimento de cada detalhe. Isso é bonito demais”, disse a estudante.

Para quem perdeu as inscrições para o “Projeto Círio”, mas tem interesse em atuar no voluntariado, a Cruz Vermelha vai abrir, ainda este ano, os cursos e treinamentos para o quadro de efetivos da instituição. Efetiva há cinco anos da Cruz Vemelha, Nayana Rodrigues destaca que o único critério para ser voluntário é gostar de “ajudar as pessoas”.

“A nossa instituição tem vários projetos ao longo do ano, então, se você gosta de ajudar as pessoas que estão necessitadas, se isso é algo que te motiva, a Cruz Vermelha pode te preparar para isso. Às vezes, só o fato de eu conversar, já ajuda aquela pessoa e aí o trabalho já foi cumprido. E eu garanto que o voluntário não ajuda só o outro, mas a gente se sente muito bem com isso também”, diz.

Círio
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!