Vacinação contra a covid pode começar na quarta-feira, 20

Anvisa avalia restante dos documentos da Fiocruz e do Butantan para decidir sobre uso emergencial dos imunizantes

Redação Integrada

Se a Anvisa cumprir o prometido, de entregar o resultado das análises das vacinas de Fiocruz e do Butantan no domingo, 17, e o ministro Eduardo Pazzuelo também cumprir a promessa de aplicar o imunizantes três ou quatro dias depois de aprovados, os brasileiros podem começar a ser vacinados na quarta-feira, 20, ou na quinta-feira, 21.

No encontro com o governador do Amazonas, Wilson Lima, em Manaus (AM), no dia 11, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse - na mesma fala polêmica de que a vacinação teria início simultâneo em todas as unidades da federação “no dia D e na hora H” - que essa data poderia ser após “três a quatro dias” da aprovação do uso emergencial de qualquer vacina pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

LEIA TAMBÉM

Anvisa se reúne domingo para definir autorização emergencial de vacina

Eficácia da Coronavac na população em geral deve superar os 50,38%, diz Palácios

Eficácia menor da Coronavac exige rapidez na vacinação

Planos de vacinação pelo País incluem barco, drive-thru e até freezer de peixe

A Anvisa tem dez dias corridos para a análise dos documentos relativos às vacinas, que foram recebidos na sexta-feira, 8.

O ministro disse ainda que, em um primeiro momento, “talvez o foco seja não na imunidade completa, mas na redução da contaminação”. Por isso, o Ministério da Saúde avalia se deve tomar o mesmo caminho de outros países, como a Inglaterra, que está privilegiando expandir na população a primeira dose e não guardar um contingente de vacina para a segunda dose de quem tomou a primeira injeção.

A logística, que conta com a ação de Estados e municípios, está sendo montada, com caminhões para distribuir as vacinas e também aviões, pois as companhias aéreas irá fazer o transporte sem custo para o Estado.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL