Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Suposta carta psicografada conta como foi a morte de Eliza Samudio e onde está o corpo

Vidente diz que recebeu as informações por meio de uma carta psicografada atribuída a modelo

Emilly Melo

Apesar de terem se passado 12 anos desde que Eliza Samudio foi assassinada a mando do goleiro Bruno Fernandes, os restos mortais da modelo nunca foram encontrados. No entanto, o corpo de Eliza pode estar no fundo de um rio, afirma a vidente Chaline Grazik, que diz ter recebido informações sobre a morte por meio de uma carta psicografada atribuída a Eliza. Com informações do Extra. 

Veja o vídeo:

VEJA MAIS

Aos 11 anos, filho de Eliza Samudio fala sobre a falta da mãe: 'Nunca sai do meu coração'
Sem ajuda financeira do pai, Bruninho Samudio reflete, em sua primeira entrevista, sobre a expectativa de se tornar um grande jogador de futebol

Devendo R$ 3 milhões em pensão ao filho de Eliza Samudio, goleiro Bruno compra carro
Veículo adquirido pelo ex-arqueiro do Flamengo é avaliado em R$ 80 mil. O filho dele, Bruninho, sobrevive às custas da avó e seu marido

Ex-policial é condenado a 22 anos de prisão pela morte de Samudio, mas pode responder em liberdade
O julgamento de José Lauriano durou 18 horas e foi dividido em dois dias

Chaline é famosa nas redes sociais pelo número razoável de acertos nas previsões. No perfil pessoal no Instagram, Grazik leu a suposta carta, que conta detalhes sobre o assassinato da modelo. 

"Foi cruel, foi horroroso. Eu tentava pedir socorro, mas ninguém me ouviu. Meu pescoço doía tanto, apertaram até faltar oxigênio no meu corpo. Mas, neste momento, meu espírito saiu imediatamente do corpo. Ficou perto de uma árvore de onde vi tudo o que fizeram comigo. De repente, veio um homem mal-encarado, de pele morena e camiseta vermelha. Naquele dia eu não sabia quem era ele. Mas eu conseguia ver tudo o que faziam comigo, uma sensação que eles tinham de pavor, que não sabiam o que fazer. Pareciam endemoniados. Nunca imaginei do que fossem capazes. Um dizia para o outro como esconder o corpo... Decidiram me jogar num rio, que lembro nitidamente, um rio fétido. Pegaram uma madeira com fiapos e me bateram muito, até que meu corpo ficasse no fundo. Eles tinham cara de apavorados, mas mesmo assim cometeram o crime. Eu vi tudo, senti tudo", relata a carta

[[(standard.Article) Mãe de Eliza Samudio diz que Bruno não paga pensão e que filho do goleiro se sente culpado pelo crime]]

Bruno diz que tem consciência tranquila e não reconhece o filho com Eliza Samudio
O goleiro afirmou que só vai reconhecer a criança depois que um exame de "DNA" comprovar o vínculo

(*Emilly Melo, estagiária, sob supervisão de Keila Ferreira, coordenadora do Núcleo de Política)

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL