Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Réus acusados por 242 mortes na Boate Kiss são condenados; confira

Juiz considerou envolvidos com 'elevada culpabilidade' por incêndio em boate gaúcha

O Liberal

Os quatro réus envolvidos no trágico incêndio que matou 242 pessoas na Boate Kiss, em Porto Alegre (RS), foram condenados. Nesta sexta-feira (10), o julgamento condenou os acusados por dolo eventual, quando, mesmo sem intenção, corre o risco de matar. 

As penas foram lidas pelo juiz  Orlando Faccini Neto, que considerou elevada culpabilidade dos envolvidos. Os dois sócios da boate, Elissandro Callegaro Spohr, conhecido por Kiko, e Mauro Londero Hoffmann, receberam 22 anos e 6 meses e 19 anos e 6 meses de prisão, respectivamente. O produtor da banda 'Gurizada Fandagueira', Luciano Bonilla, foi condenado a 18 anos. O vocalista do grupo, Marcelo de Jesus, também foi setenciado a 18 anos de prisão.

VEJA MAIS

'Dor não é fazer um vídeo e chorar', diz sobrevivente da Boate Kiss para um dos réus
A vítima teve 18% do corpo queimado e a perna amputada no incêndio que matou 242 pessoas em Santa Maria

'Querem me prender, me prendam. Estou cansado', declara sócio da Kiss sobre repercussão da tragédia
Oito anos após o caso, o empresário afirma que já pensou em tirar a própria vida por não aguentar culpa

VÍDEO: Carta psicografada de vítima da boate Kiss é apresentada em júri
A advogada do músico Marcelo Santos iniciou a sessão reproduzindo um áudio, endereçado aos pais das vítimas

Ainda cabe recurso para as penas, mas o regime inicial é fechado.

Palavras-chave

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL