PF prende pastor acusado de promover discurso de ódio contra judeus e gays

Ele também costuma fazer pregações racistas, contra a vacina anti-Covid e contra o voto

Luciana Carvalho

Um pastor, líder da Igreja Pentecostal Geração Jesus Cristo, foi preso na manhã desta quinta-feira (24) pela Polícia Federal no Sabro Cristo, na Zona Portuária do Rio de Janeiro. As informações são do portal O Globo.

Tupirani da Hora Lores foi alvo da operação Rófesh, nome que, em hebraico, significa liberdade, fazendo alusão às recentes discussões sobre os limites da liberdade de expressão. O pastor é conhecido por discurso contra judeus, contra praticantes de outras religiões e contra gays. Ele também costuma fazer pregações racistas, contra a vacina anti-Covid e contra o voto. Um cartaz na entrada da igreja diz: "Não votamos: não elegemos marginais”.

VEJA MAIS

Polícia Civil prende, em Altamira, pastor acusado de estupro de vulnerável
Pelo menos três vítimas denunciaram o pastor, que já está à disposição da Justiça

Mulher é resgatada da casa de pastor após 32 anos de trabalho análogo à escravidão e abusos sexuais
Ela chegou à casa do religioso quando ainda era adolescente e afirma que sofreu abuso e assédio sexual

O pastor responderá pelos crimes de racismo, ameaça e incitação e apologia ao crime. Ele teve o celular apreendido. No momento da prisão, Tupirani exibia uma camisa com a frase "Não sou vacinado". Segundo as investigações, o pastor produziu e publicou diversos vídeos com ataques diretos aos judeus e membros de outras religiões.

Em agosto do ano passado, Tupirani afirmou durante uma pregação,  que "a igreja não levanta placa de filho da puta negro e veado". O discurso foi feito em resposta ao pedido de desculpas da pregadora Karla Cordeiro, a Kakau, da Igreja Sara Nossa Terra que no dia 31 de julho de 2021, havia falado para os fiéis pararem de "ficar postando coisa de gente preta, de gay". Com a repercussão do vídeo e da abertura de um inquérito policial, Kakau publicou uma nota de retratação, em 3 de agosto, o que irritou o líder da Igreja Pentecostal Geração Jesus Cristo.

“Sabe o que você é, Karla Cordeiro? Você é uma puta, uma prostituta, seu pastor deve ser um veado e a sua igreja toda é uma igreja de prostitutas. Vocês não são evangélicos. Malditos sejam vocês, que a garganta de vocês apodreça por terem ousado tocar no nome de Jesus, raça de putas e piranhas, é isso que vocês são”, disse o pastor.

(Luciana Carvalho, estagiária, sob supervisão de Tainá Cavalcante, editora web de OLiberal.com)

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL