Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Mãe que matou filho de 7 anos o forçava escrever frases negativas em um caderno: ‘Eu não presto’

O menino Miguel dos Santos teria sido jogado morto dentro de uma bala, em um rio no município de Imbé, litoral do Rio Grande do Sul

O Liberal

Um caderno com frases ofensivas, como “Eu sou um filho horrível” e “Eu não presto”, copiadas pelo pequeno Miguel dos Santos, de 7 anos, foi encontrado pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul, na última terça-feira (3), no apartamento da mãe do menino e suspeita de ter assassinado a criança, Yasmin Vaz dos Santos Rodrigues, de 26 anos. As informações são do portal Metrópoles. 

VEJA MAIS

'Eu te desmonto a pau', diz madrasta ameaçando criança O garoto de 7 anos está desaparecido desde a última quarta-feira (28)

Além do objeto ter sido encontrado com diversos dizeres negativos. Também durante as investigações dos agentes na residência, também foi apreendida uma corrente que seria usada para prender e torturar a vítima dentro de um armário. A mãe da criança, e madrasta do menino, Bruna Nathieli Porto da Rosa, estão presas desde a última semana, suspeitas de teriam cometido o cirme.

Entenda o caso

Há uma semana, Yasmin Vaz dos Santos teria dopado o próprio filho, Miguel,  de 7 anos, e o jogado em um rio no município de Imbé, litoral do Rio Grande do Sul. Na noite do crime, ela teria medido o menino para escondê-lo e ter certeza de que a vítima não sobreviveria.

Segundo a polícia, a suspeita teria usado uma mochila de rodinhas para transportar o cadáver do menino até o rio. O objeto já foi apreendido e recentemente,  um par de sapatos infantis foram encontrados nas águas.

Palavras-chave

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL