Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Madrasta presa por envenenar enteados foi contratada há 12 anos para fazer transporte escolar

A madrasta foi contratada pela mãe do menino há 12 anos para fazer transporte escolar, quando ele tinha 4 anos

Paula Figueiredo

Presa na última sexta-feira (20) acusada de envenenar a comida do enteado, Cíntia Mariano Dias Cabral conheceu o jovem há 12 anos, quando foi contratada pela mãe do rapaz, a empresária Jane Carvalho, para fazer transporte escolar. Na ocasião, o menino tinha apenas 4 anos e Jane e o ex-marido ainda mantinham um relacionamento.

VEJA MAIS

Madrasta é suspeita de envenenar os enteados com chumbinho; jovem de 22 anos morreu
A jovem passou mal e ficou internada por 13 dias, mas morreu no dia 27 de março. No dia 15 de maio, o irmão dela começou a passar mal após um almoço na casa da madrasta

Madrasta riu ao servir comida envenenada ao enteado e alegou que 'fez isso por amor'
Cíntia Mariano é acusada de matar a enteada e tentar tirar a vida do filho que o marido tinha de outro casamento

"É duro pensar que, de certa forma, fui eu que coloquei essa monstra na nossa família. Ela entrou na minha vida porque eu contratei", lamentou Jane. O jovem, agora com 16 anos, passou mal após ingerir um feijão feito pela madrasta. Ele deu entrada no Hospital Municipal Albert Schweitzer apresentando sintomas como tontura, língua enrolada, baba e pele muito branca.

Dois meses antes, Fernanda Carvalho, irmã no adolescente e enteada de Cíntia, morreu ao ficar quase duas semanas internada no mesmo hospital com os mesmos sintomas do irmão. Na ocasião, o óbito foi tratado como causas naturais, porém, a semelhança dos casos chamou atenção da polícia.

Motivação do crime é apontada como ciúmes

Fernanda morava com o pai e a madrasta há cerca de um ano, em Padre Miguel, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. No local, também vivia o irmão, de 16 anos, a filha adotiva do casal, dois filhos biológicos e uma neta de Cíntia. A Polícia Civil acredita que a motivação do crime seja ciúmes da relação do marido com os dois filhos

"Ela não confessou. Mas, pelos depoimentos dos filhos naturais, sabemos que ela admitiu para eles ter envenenado Fernanda e que tentou fazer o mesmo com o enteado", apontou o delegado Flávio Rodrigues, titular da 33ª DP (Realengo), delegacia responsável pelas investigações.

(Estagiária Paula Figueiredo, sob supervisão de Tainá Cavalcante, editora web de OLiberal.com)

Palavras-chave

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL