Grupo comemora incêndio em favela de São Paulo

Segundo o Corpo de Bombeiros, não houve vítimas. Foram necessárias 20 viaturas e 67 homens para controlar o fogo.

Redação Integrada

Se por um lado havia tristeza por parte das família que deixavam a favela do Cimento, em São Paulo, devido ao incêndio ocorrido às vésperas de uma reintegração de posse marcada para o último domingo (24), por outro houve comemoração por parte de um grupo de motoristas que cruzavam a Radial Leste e observavam o fogo destruindo os barracos. Um dos condutores chegou a chamar os moradores da área incinerada de 'vagabundos'.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, não houve vítimas no incêndio, que começou por volta das 19h. Para controlar as chamas, foram necessárias 20 viaturas e 67 homens. Grande parte dos moradores já haviam deixado o local, devido ao aviso anúncio feito pela prefeitura de São Paulo que tomaria posse da região da Favela do Cimento. Ocupada há pelo menos cinco anos, a área pública no entorno do Viaduto Bresser, no bairro Mooca, abrigava 215 pessoas, sendo 66 crianças.

Marcada para 17h do último domingo, a prefeitura manteve o cumprimento da reintegração de posse da Favela do Cimento mesmo com o incêndio. Ainda durante a madrugada, ela iniciou os serviços de remoção, varrição e lavagem da área. Ainda de acordo com informações da Prefeitura de São Paulo, a maioria das famílias já havia deixado o local no momento do incêndio.  

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM BRASIL