Famílias transformam fezes de animais em gás de cozinha para driblar aumentos; entenda

A iniciativa usa dejetos do esgoto residencial, como fezes e urinas, e os transforma em gás ou adubo natural; veja como

Maiza Santos

Famílias do interior do Ceará transformaram dejetos em gás para cozinhar. Após receberem um biodigestor - equipamento que trata esgoto residencial - os moradores puderam transformar fezes e urinas de animais em gás ou adubo natural. A iniciativa beneficiou centenas de pessoas após o aumento no preço do gás de cozinha e carvão.

O equipamento funciona por meio de uma tecnologia que aproveita a decomposição de fezes de animais para produzir biogás e biofertilizante de alta qualidade. “O gás logo acabava e o carvão era muito difícil de encontrar. Agora, eu não tenho mais essa preocupação porque só uso meu biodigestor. Todo dia é varrido o chiqueiro dos caprinos e ovinos. É colocado no alimentador um balde e meio de água ou necessário para cobrir o esterco, ali fica de molho. Depois, tudo desce para o biodigestor para produzir gás. E o resto é colocado para fora, que é o que a gente chama aqui de chorume”, conta a agricultora Marcia Maria Monte Silva.

VEJA MAIS

Futuro da energia: nuclear, eólica e solar para diversificar matriz
Atualmente, 60% da energia utilizada no país vem das hidrelétricas

Biogás poderia minimizar apagão no AP, indica estudo entregue em maio a Mourão
Há uma semana, o Estado do Amapá sofre com a falta de energia elétrica causada por um incêndio do único transformador em operação da empresa responsável pela transmissão da energia

Porcos geram energia para cidade paranaense
215 t de dejetos suínos são transformados em biogás

Cerca de 915 famílias foram beneficiadas pelo projeto do Cetra (Centro de Estudos do Trabalho e de Assessoria ao Trabalhador e à Trabalhadora), uma organização sem fins lucrativos. O projeto ensina a cozinhar usando o gás produzido pelos biodigestores. 

Como funciona o biodigestor?

No processo de tratamento dos dejetos, bactérias se multiplicam na ausência de oxigênio e produzem vários gases, principalmente o gás metano, que é direcionado por meio de um sistema de cano PVC de 20 mm até o fogão a gás. O trabalho tem como objetivo substituir a utilização do gás de cozinha pelo aproveitamento de esterco de animais. 

O projeto já foi executado em três locais do interior do estado do Ceará, os municípios de Itapipoca, Irauçuba, Trairi, Senador Sá, Sobral, Pacujá, Mucambo, Graça, Coreaú, Quixeramobim, Quixadá e Pedra Branca.

Além do biogás, o biofertilizante fortalece a produção de alimentos com a adubação das plantas nos agroecossistemas familiares.

O biodigestor tem uma tecnologia dividida em três partes:

  • o alimentador: que é um pequeno tanque de cimento;
  • o tanque de fermentação: espaço no qual as bactérias se multiplicam na ausência de oxigênio e produz gases;
  • descarga: um cano de PVC que leva o biogás até as cozinhas.

Além da manutenção, o centro realiza processos de formação para que a própria família e comunidades consigam realizar os devidos reparos. 

Como participar?

A organização identifica as famílias que irão receber o biodigestor por meio de alguns critérios básicos, sendo o primeiro deles ter criação de animais como porco, gado, caprinos, ovinos e aves. 

(Estagiária Maiza Santos, sob supervisão da coordenadora de OLiberal.com, Heloá Canali)

 

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL