Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Esposa de bolsonarista que matou guarda municipal diz que ele fazia ronda no local da festa

O atirador havia discutido com o tesoureiro do PT antes de retornar ao salão onde a vítima comemorava o aniversário e fazer os disparos que tiraram a vida do guarda municipal

Luciana Carvalho

A esposa do policial penal Jorge José da Rocha Guaranho, que assassinou a tiros o tesoureiro Marcelo Arruda, do PT de Foz do Iguaçu (PR), no último sábado (9), afirmou que o marido fazia ronda na associação no momento em que a festa de aniversário da vítima ocorria.  As informações são do portal Terra.  

Em depoimento à polícia na última segunda-feira (11), a mulher de Guaranho negou que ele já conhecesse Arruda e esclareceu que o marido era membro da Associação Esportiva Saúde Física Itaipu, local onde acontecia a festa do guarda municipal. Segundo ela, o agente penitenciário frequentava o espaço de forma recorrente, geralmente às terças e sextas-feiras. No momento da festa de 50 anos de Marcelo ArrudaGuaranho fazia uma ronda pela associação.  

Jorge Guaranho, que é apoiador de Jair Bolsonaro, invadiu a festa e discutiu com o tesoureiro do PT. Minutos depois ele retornou e trocou tiros com Marcelo, que acabou morto. Imagens de câmeras de segurança do salão de festas registraram a ação.

VEJA MAIS

Por questão de segurança, Lula desistiu de ir a velório de petista em Foz do Iguaçu
Coube à presidente do PT, Gleisi Hoffmann, viajar a Foz do Iguaçu para representar o ex-presidente

Presidente Bolsonaro se pronuncia sobre morte de militante petista; veja
Em suas redes sociais, Jair Bolsonaro disse que ‘dispensa’ apoio de quem pratica violência contra opositores e fez ataques à esquerda: ‘É o lado de lá que dá facada, que cospe, que destrói patrimônio’, escreveu

Famosos e anônimos lamentam morte de petista por apoiador de Bolsonaro
Guarda municipal Marcelo Arruda foi morto a tiros por Jorge José da Rocha Guaranho, no último sábado (9)

O filho da vítima, Leonardo Arruda, nega que o pai tenha jogado pedra contra o carro de Guaranho. "O cara, a princípio, fez um movimento como se estivesse armado. A primeira reação dele (Marcelo Arruda) foi pegar um punhado de terra e tacar nele. Ao contrário do que estão falando que era pedra ou copo de cerveja, era um punhado de terra", afirmou em entrevista ao Estúdio I, da GloboNews. 

O guarda municipal foi sepultado na tarde da segunda-feira (11), no Cemitério do Jardim São Paulo, em Foz do Iguaçu. Já Jorge Guaranho segue internado no Hospital Municipal da cidade e apresenta estado de saúde considerado grave, porém estável. Mesmo internado, ele já teve a prisão preventiva decretada.

(*Luciana Carvalho, estagiária sob supervisão de Keila Ferreira, coordenadora do Núcleo de Política).

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL