Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Diretora de escola infantil suspeita de maus-tratos e tortura contra crianças se entrega à polícia

Roberta era considerada foragida pela Justiça. Ela é suspeita de mandar funcionárias "torturarem" as crianças que mais choravam na creche

Amanda Martins

A direta de uma escola, Roberta Regina Rossi Serme, de 40 anos, que está sendo investigada por maus-tratos e tortura contra crianças na capital paulista, se entregou à polícia na noite da quinta-feira (28). Ela era considerada foragida da Justiça. Os crimes teriam sido cometidos na escola Colmeia Mágica.

De acordo com a polícia, além de planejar fugir, a suspeita também retirou materiais de dentro do colégio infantil para dificultar o trabalho dos investigadores e ameaçou funcionárias.

VEJA MAIS

Polícia investiga escola infantil por prender crianças com 'camisa de força' no banheiro; vídeo
Além desse caso, a escola já havia sido investigada há cerca de dois anos pela polícia por suspeita de maus-tratos contra um aluno

Roberta, uma funcionária e a irmã e pedagoga Fernanda Carolina Rossi Serme - que já está presa - estão envolvidas nas filmagens, que mostram bebês amarrados com lençóis e chorando em banheiros, que viralizou na web. As crianças aparecem com os braços imobilizados com panos, como se fossem camisas de força. 

Em depoimento à polícia, a diretora da escola infantil chegou a confirmar que os vídeos foram gravados na creche, e que as crianças que aparecem no conteúdo são os seus alunos. Mas, negou que ordenasse que alguém amarrasse as crianças. Ela afirmou que as cenas foram montadas por alguma funcionária insatisfeita com o emprego para prejudicá-la.  

(*Estagiária Amanda Martins, sob supervisão da editora de OLiberal.com, Ana Carolina Matos)

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL