Diante de massacre, jovem se finge de morta e sobrevive

Jovem ficou em choque depois. Pai a levou a um hospital da região.

Uma auxiliar administrativa da Escola Estadual Raul Brasil, no Jardim Imperador, em Suzano, contou, segundo o Extra, que uma estudante se fingiu de morta para enganar os assassinos, que abriram fogo em manhã trágica na escola.

LEIA MAIS:

 

“Ela disse que se fingiu de morta para não ser atingida também. Dois colegas dela foram feridos. Ela não conseguiu falar direito o que aconteceu, estava em estado de choque. Depois o pai dela veio buscá-la e a levou para o hospital”, afirmou a auxiliar.

Colegas da jovem eram atingidos bem próximo a ela, que ficou em choque. Depois, o pai buscou a menina na escola e a levou a um hospital.

Brasil