Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Crianças recebem vacina contra Covid por engano e são hospitalizadas

Elas tiveram reação forte, agora, passam bem, mas seguem em observação

O Liberal

As duas crianças têm quatro meses de idade e foram internadas em Sorocaba (SP) após tomarem a vacina da Pfizer contra a covid-19 no lugar da vacina pentavalente, que protege contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e contra uma bactéria responsável por infecções no nariz, meninge e garganta. Com informações do G1.

Um total de três crianças, informou a TV TEM, foram levadas para a Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Nova Sorocaba na quarta-feira (1º) de manhã para atualizarem a carteirinha de vacinação. Mas, duas delas receberam a vacina da Pfizer por engano.

A prefeitura não soube informar quais das três tomaram o imunizante errado e não existe um exame clínico para identificá-las. Porém, duas crianças tiveram reação forte e foram levadas ao Grupo de Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil (Gpaci), onde estão internadas desde a noite de quinta-feira (2).

As crianças são um menino e uma menina e ambos apresentaram febre alta, vômito e não conseguiam tomar leite. A mãe de uma delas contou que, por conta dos sintomas, chegou a levar a criança à Unidade Pré-Hospitalar da Zona Oeste. Em seguida, quando já estava em casa, recebeu uma ligação pedindo para retornar ao local, onde encontrou o secretário de Saúde, Vinicius Rodrigues, e foi informada do erro ocorrido.

A outra mãe estava em casa quando recebeu uma visita do secretário. Após a internação, as duas crianças não tiveram mais sintomas. Elas não precisaram de remédio, mas receberam soro e, na manhã desta sexta-feira (3), conseguiram tomar leite normalmente.

Os dois bebês passarão por um teste de sorologia e, em seguida, receberão a dose correta da pentavalente.

HOSPITAL AFASTOU TÉCNICA DE ENFERMAGEM

O Grupo de Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil (Gpaci) informou que foi a primeira vez que o hospital recebeu um caso de bebês que tomaram vacinas contra a Covid por engano. 

À TV TEM, o secretário de Saúde, Vinícius Rodrigues, disse que o erro foi descoberto no dia seguinte à aplicação, durante a checagem ao estoque de vacinas. A técnica de enfermagem responsável pelo ocorrido alegou que confundiu os frascos, pois eram parecidos.

A técnica foi afastada dos procedimentos injetáveis e deslocada para uma área interna da unidade. Enquanto isso, segundo o secretário, foi instaurado um procedimento administrativo para definir quais medidas devem ser tomadas.

Vinicius Rodrigues disse ainda que, logo após ter sido acionado pela equipe da UBS, entrou em contato com o Ministério da Saúde e com a farmacêutica responsável pela fabricação da vacina contra a Covid-19, sendo informado de que outros casos semelhantes já foram registrados no país e que as crianças tiveram febre por dois dias, mas depois ficaram bem.

Os órgãos também recomendaram que os bebês fiquem em observação por um período de dez a 15 dias.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL