Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Criança morre ao ser espancada por padrasto que tentava 'corrigir teimosia' da vítima

A menina teve insuficiência respiratória, chegou a ser entubada, mas não resistiu

O Liberal

Na última terça-feira (14), a polícia prendeu a mãe, de 23, e o padrasto, 27,  de um bebê de apenas três anos, suspeitos de espancar a criança até a morte, na região metropolitana da capital goiana. As informações são do Metrópoles.

De acordo com as investigações, a vítima teria sido agredida a socos pelo padrasto, no último domingo (12). Ela sofreu uma hemorragia interna e precisou ser levada ao hospital. No local, a equipe médica desconfiou das lesões presentes no corpo e questionaram os responsáveis pela criança. Eles alegaram que o irmão mais velho da criança, de seis anos, teria batido nela. 

Mesmo após ser atendida, a menina teve insuficiência respiratória, chegou a ser entubada, mas não resistiu e morreu. Foi realizado um laudo de necrópsia no corpo da menina, e se comprovou que ela foi submetida a uma série de socos e chutes na região abdominal, o que provocou um rompimento de veias intestinais. Além de hematomas nos braços e na cabeça. 

A equipe do hospital acionou a Polícia Militar e a mãe e o padrasto foram encaminhados para a delegacia. Em depoimento aos agentes, primeiramente eles negaram o envolvimento. Mas, no fim da conversa, a mãe da menina confirmou que o namorado teria batido na enteada para "corrigi-la".

O irmão da vítima também foi ouvido pelo Conselho Tutelar e revelou também sofrer agressões do casal.  Ele também apresentava ferimentos pelo corpo e foi encaminhado a um atendimento psicológico.

A mãe e o padrasto já estão presos e devem passar por audiência de custódia. Eles vão responder por tortura com resultado morte.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL