Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Bombeiro civil morre em desabamento em gruta em SP; oito estão desaparecidos

Acidente atingiu parte de um grupo de 28 bombeiros civis que participava de um curso de treinamento

Agência Estado

Um bombeiro civil morreu e oito estão desaparecidos após o desabamento da Gruta Duas Bocas, em Altinópolis, município do interior de São Paulo, na madrugada deste domingo, 31. Os trabalhos de resgate seguem debaixo de chuva.

O desmoronamento atingiu parte de um grupo de 28 bombeiros civis que participava de um curso de treinamento. De acordo com o Corpo de Bombeiros, um dos integrantes precisou ser resgatado pela corporação, enquanto uma parte dos demais não foi atingida e outros quatro tiveram ferimentos e foram encaminhados a um hospital de Altinópolis.

Inicialmente, o local do acidente foi divulgado como A Gruta Itambé (a mais conhecida da região), mas o dado foi corrigido pela tarde. Ao todo, ao menos seis viaturas e 20 bombeiros atuam no local, além do SAMU e do policiamento.

De acordo com a prefeitura de Altinópolis, dois resgatados tiveram alta do Hospital de Misericórdia, localizado no município. Imagens divulgadas pelo Corpo de Bombeiros, mostram que as equipes trabalham em um local com pouca iluminação e estreito, sem o uso de maquinário. O município de Altinópolis é um polo de ecoturismo na região, com grutas e cachoeira.

A SSP divulgou ter enviado um grupo de especialistas em resgate ao local, acompanhado por técnicos da Coordenadoria Estadual da Defesa Civil e um geólogo do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). A equipe decolou às 11h30 do aeroporto do Campo de Marte, em São Paulo. "Equipes do Grupo de Atendimento em Emergência e Desastre (GEAD) do Corpo de Bombeiros também estão a caminho do local para auxiliar nas buscas. Dois helicópteros Águia estão disponíveis para apoiar as ações das equipes, que contam com o reforço do policiamento territorial", destacou.

'Ninguém esperava que iria acontecer' diz sócia de escola de bombeiros civis

O grupo participava de um curso de formação da escola Real Life, de Ribeirão Preto, que atua há nove anos no setor. Sócia da empresa, Tainá Pereira conta que todos os alunos já atuavam como bombeiros civis.

Segundo ela, o grupo que conseguiu escapar do desabamento ficou no local, enquanto um dos instrutores saiu em busca de apoio no resgate. "Ele foi pela trilha buscar ajuda sozinho, no escuro e chovendo", conta.

Tainá relata que os alunos são de Ribeirão Preto, Franca e Batatais e estavam no entorno da gruta desde sábado à tarde. De acordo com ela, um dos instrutores conhecia a região. "Ninguém esperava que iria acontecer", lamenta.

A chuva que começou no sábado ainda persiste na região, o que tem dificultado os trabalhos de resgate. "É de difícil acesso, está perigoso. Qualquer movimento pode ser um risco para os bombeiros, porque ainda está chovendo muito", conta Tainá, que também é bombeira civil. "A gente tem a esperança que sim (sejam resgatados bem), mas, infelizmente, pelo estado em que ocorre, é complicado, por conta do oxigênio e da hipotermia."

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL