Alerta: Dez lugares onde não se deve guardar o celular

Algumas dicas e orientações sobre como utilizar seu aparelho sem colocar em risco a sua saúde

Redação Integrada com informações do Olhar Digital

Não é de hoje que os prejuízos causados pela exposição permanente à radiação emitida pelos aparelhos celulares são motivo de discussão. São muitas as dicas e orientações sobre como utilizá-los sem colocar em risco a saúde e também de forma a garantir maior vida útil do dispositivo. O site Olhar Digital elaborou uma lista com os dez lugares que devem ser evitados por quem usa com mais frequência o telefone móvel. 

1. Bolso de trás

Celulares com telas touchscreens são sensíveis ao contato com outras coisas além dos dedos. Deixados no bolso traseiro podem acionar acidentalmente números de discagem rápida como os de emergência ou da polícia, além de aumentar o risco de danos na possibilidade de o usuário não se lembrar que colocou o aparelho ali. Outro problema decorrente de levá-los ao bolso traseiro é que isso pode provocar dores de estômago e nas pernas. 

2. Bolso da frente

Homens geralmente não carregam bolsas e, de forma quase institiva, costumam guardar o celular no bolso da frente. Porém, a radiação eletromagnética pode ter efeitos nocivos para a qualidade e quantidade de espermas; e quanto mais tempo no bolso, maior o risco.

3. No carregador

A restrição quanto a deixar o celular ligado no carregador, principalmente durante a noite, é que, além de reduzir a vida útil do aparelho e da bateria, bem como sua eficiência, há o risco de instabilidades na rede elétrica que podem levar a um curto-circuito, por exemplo.

4. Carrinhos de bebê

O celular pode causar distúrbios comportamentais nas crianças, como déficit de atenção e hiperatividade.

5. Quadril

Manter o telefone perto da coxa pode enfraquecer os ossos do quadril, apontam pesquisas.

6. Próximo à pele

Deve se evitar manter o celular muito perto do rosto tanto por conta da radiação eletromagnética como pelo contato mais próximo com bactérias presentes na tela e nos botões do aparelho que podem ser transferidas para a pele. O ideal é manter o aparelho a uma distância de 0.5 até 1.5 cm da pele.

7. Lugares muito frios

Transitar entre ambientes que apresentem grande diferença de temperatura pode danificar o celular, mais precisamente quando se deixa um lugar frio para entrar em outro que esteja aquecido, por conta do fenômeno da condensação.

8. Lugares muito quentes

As altas temperaturas também prejudicam o funcionamento dos celulares. Por isso, evite deixá-los dentro do carro ou exposto diretametne ao sol, como na praia. Em casa, evite a proximidade do aparelho com fornos, exaustores e utensílios aquecidos.

9. Sutiã

Embora ainda não exista um consenso médico de que a radiação do telefone possa causar câncer, alguns cientistas alertam que o hábito de guardá-lo guardar no sutiã pode contribuir para aumentar o risco de câncer de mama.

10. Debaixo do travesseiro

A luminosidade da tela por conta das notificações pode afetar a produção de melatonina e causar distúrbios ao sono. A exposição à radiação eletromagnética pelo longo tempo em que se permanece com a cabeça próxima do aparelho também pode causar dores de cabeça e tonturas. Há diversos relatos de celulares que explodiram durante a noite, e mantê-lo coberto pelo travesseiro pode aumentar as chances de que isso aconteça. 

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM BRASIL