Dieta: confira os erros mais comuns e como evitá-los

Dietas da moda, falta de orientação nutricional e não estipular um tempo para as refeições podem ser algumas ações que lhe prejudicar no alcance das metas

Rayanne Bulhões
fonte

Seguir uma dieta nem sempre é uma tarefa fácil. Pior ainda é para quem não vê resultado imediato. Bate o desânimo e quase sempre a pessoa “mete o pé na jaca” em alimentos hipercalóricos e de baixo nutriente, por exemplo. Mas calma, é possível reverter alguns fatores do dia a dia e observar o que pode estar contribuindo para essa fuga da dieta. Veja algumas dicas que podem ajudar a entender melhor esse processo.

- Seja paciente:

Em toda mudança de hábito – principalmente o alimentar – é preciso ter paciência. Isso porque os resultados vão vir, mas custa tempo. Aproveite para buscar ajuda de um profissional para rever o plano alimentar ou dar apoio emocional nesse processo.

- Traçar metas reais

É fundamental saber para onde se quer ir. O mesmo acontece nos resultados da dieta. Foque em uma meta ideal e possível. Lembre-se, a troca da gordura corporal por aumento de massa magra pode não alterar o peso na balança, o que visivelmente não dê perceber, mas ela acontece.

- Fuja das dietas da moda

Dieta sem acompanhamento nutricional pode ser prejudicial à saúde. Isso porque você pode estar perdendo nutriente que eram necessários ao seu dia a dia. Portanto, low carb, gluten free, jejum intermitente, entre muitas outras, também afetam o emocional da pessoa e ao abandono do tratamento.

- Abandonar 100% os carboidratos

O carboidrato é uma das principais fontes de energia do organismo. Tirá-lo 100% da sua rotina pode causa sintomas desagradáveis. Entre eles: irritabilidade, constipação intestinal, fraqueza, desânimo e dor de cabeça. A dia é trocá-lo por carboidratos mais simples e fáceis de digestão: frutas, raízes, tubérculos e cereais.

VEJA MAIS: 

image Veja o que acontece com o seu corpo quando você para de comer açúcar
O açúcar é visto por nutricionistas como um verdadeiro veneno. Após eliminá-lo em um ano, o indivíduo consegue ganhar maior disposição, sem acnes no rosto e inchaço na barriga

- Consumir baixa quantidade de proteína

As proteínas são responsáveis pela composição e reestruturação dos músculos, além de ajudar a garantir saciedade. Tirar as carnes, leites e derivados, e leguminosas do organismo tem impacto diretamente na sustentação desses tecidos e podem provocar doenças futuras.

- Cortar glúten e lactoses

Quem pensa que vai emagrecer cortando alimentos por conta do glúten e lactoses está enganada. As substancias podem ter impacto somente na vida de quem tem intolerância ou alergia a eles. Fora isso, não há problema.

- Trocar produtos comuns, por light ou diet

Nem sempre o que light ou diet é melhor. Alimentos industrializados light, por exemplo, apresentam redução de algum componente – geralmente açúcares, gordura e sódio – mas apresentam muitos aditivos químicos, como corantes, estabilizantes e conservantes. O mesmo acontece com os produtos diet que zera um item no rótulo – geralmente o açúcar. A dica é: quanto mais natural, melhor.

- Barrinhas de cereais não fazem milagres

As barrinhas de cerais geralmente são consumidas no lanche, mas apresentam grande quantidade de aditivos químicos, açúcares, gordura saturada, que podem desiquilibrar o funcionamento do organismo e atrapalhar o emagrecimento.

-  Atenção nas porções de comida

Dê atenção quanto a quantidade de comida que põe no prato. Divida carboidratos, legumes e verduras, e proteína. Evite frituras.  Abra espaço para porções de grelhados, consuma saladas, legumes, verduras e frutas e beba bastante líquido, principalmente água.

- Tempo para se alimentar

Dedique um tempo para a alimentação. Coma devagar sentido as texturas e sabores de cada elemento no prato. Não pule as refeições estipuladas. Hoje sabe-se que o ideal é respeitar a fome, comendo três, quatro ou seis refeições por dia. Mas também não passe longos períodos sem se alimentar aumentará o apetite e dificilmente será possível manter bons hábitos com regularidade.

- Comida não é vilã

Não desconte sua frustação na comida. Saiba identificar porque está com fome. É emocional? É ansiedade? Comer em situações de tristeza, aborrecimento ou cansaço leva a um consumo excessivo, principalmente de itens prejudiciais ao organismo

- Comer fazendo uma ou mais atividades

Comer usando as multiplataformas, por exemplo, gera um gatilho que por vezes o subconsciente não entende o que focar no momento. Alimentar-se precisa ser bom, prazeroso. Saia do celular, computador ou da frente da TV. Respeite esse tempo, para se conectar ao momento.

image Dieta da sopa: como emagrecer até 1 kg por dia; siga o passo a passo
Veja o passo a passo da dieta da sopa. Nutricionista Nathália Oliveira tira dúvidas sobre o metódo de emagrecimento 'milagroso'

 

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Saúde
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!