Vereador de Curuçá diz que Parada Gay deveria ser proibida

Publicação de Daniel Rabelo Silva saiu da rede após denúncias

Redação Integrada com informações do G1

"A imoralidade deles deveria ficar entre quatro paredes." Esse é um dos trechos da publicação do vereador de Curuçá Daniel Rabelo Silva (MDB), sobre a Parada Gay, realizada no nordeste do Pará, no domingo 8.

Com o tema "Reflexões do orgulho - 50 anos de luta", a segunda edição da Parada LGBTI de Curuçá teve atrações musicais e, como sempre, muito humor. O evento teve apoio da Secretaria de Cultura do Pará (Secult). E isso virou alvo do parlamentar, que disse que não consegue apoio para aterrar centro de convenções da Assembleia de Deus, mas “pra porcaria dessa festa pra isso se tem dinheiro é o fim do mundo (SIC)”. Ele disse também que se pudesse proibiria o evento.

Depois de ter sua publicação retirada da rede, Daniel Rabelo fez um vídeo reclamando: "É absurdo apagarem a postagem de uma pessoa que está ali se manifestando de forma passiva. Eu tenho muitos amigos veados, mas que são veados de verdade, não são vândalos que querem 'aparecer'".

Muitos internautas recriminaram o tom e as falas, que podem ser enquadradas como homofobia, que passou a ser crime, após decisão do Supremo Tribunal Federal. Outros internautas apoiaram as palavras do parlamentar, dizendo que pensavam da mesma forma e que ele estava usando “liberdade de expressão”.

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!