Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Presidente Bolsonaro volta a subir o tom contra ministros do Supremo Tribunal Federal

Após “cessar fogo”, presidente investe contra Judiciário em cerimônia de posse de novos ministros

Abílio Dantas

Em cerimônia de posse de novos ministros, realizada na manhã desta quinta-feira (31), o presidente Jair Bolsonaro (PL) fez referência ao Judiciário brasileiro ao falar que alguns poucos atrapalham o Brasil de se tornar “uma grande nação”. Disse ainda que “os inimigos” habitam a “região dos Três Poderes” e que “não é possível aceitar passivamente o que vem acontecendo no país”.

“O que falta é que alguns poucos não nos atrapalhem. Se não tem ideias, cala a boca, bota a tua toga e fica aí, sem encher o saco dos outros. Como atrapalham o Brasil! ”, afirmou, em pronunciamento proferido após a assinatura oficial das posses.

Sem citar o nome, Bolsonaro criticou indiretamente o ministro do Supremo Alexandre de Moraes, que é responsável pelas investigações de ataques feitos ao Tribunal e dos chamados atos antidemocráticos. “Um ministro que não tem o que fazer, deve ser um desocupado, fica o tempo todo me processando. Alguém que não fez nada de útil para a sociedade, de repente, processa todo dia o presidente e o deputado [Daniel Silveira] também. O que ele quer com isso? ”, questionou 

Primeiro escalão

A solenidade consolidou as trocas dos titulares de dez ministérios. Os novos ministros são: Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira (Ministério da Defesa), Cristiane Britto (Mulher, Família e Direitos Humanos), Célio Faria Júnior (Secretaria de Governo), Carlos Brito (Turismo), Ronaldo Vieira (Cidadania), Paulo Alvim (Ciência e Tecnologia), José Carlos Oliveira (Trabalho e Previdência), Daniel de Oliveira (Desenvolvimento Regional), Marcelo Sampaio (Infraestrutura) e Marcos Montes (Agricultura).

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA