Multas por bloqueios em rodovias já chegam a R$ 5,5 milhões, afirma Ministério da Justiça

Ao todo, 912 multas foram aplicadas aos manifestantes, com valores que variam entre R$ 5 mil e R$ 17 mil

O Liberal
fonte

O Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) informou que já foram aplicadas 912 multas contra manifestantes que bloqueiam rodovias em todo o País. Dependendo da infração, os valores a serem pagos variam entre R$ 5 mil e R$ 17 mil. Somandas, as penalidades já resultaram em R$ 5,5 milhões em multas, segundo informações divulgadas pela Agência Brasil. 

VEJA MAIS

image Organizada do Atlético-MG destroi bloqueio feito por manifestantes na BR-381, em Minas Gerais
Torcedores estavam a caminho de São Paulo, onde o Galo joga nesta terça-feira (1º) pelo Brasileirão

image Itaituba: protesto em frente a batalhão do Exército adentra a madrugada; vídeo
A manifestação não bloqueia vias e vai continuar ao longo desta quarta-feira (2)

image Belém: manifestantes permanecem na Almirante Barroso, sem interditar o trânsito; vídeo
O ato protesta contra o resultado do segundo turno das eleições presidenciais

“Em caso de reincidência, aplica-se em dobro a multa no período de 12 meses", diz o MJSP. O Código de Trânsito Brasileiro prevê pena com infração gravíssima o condutor que utiliza veículos para, deliberadamente, interromper, restringir ou perturbar a circulação na via sem autorização de entidade de trânsito. A multa mais cara, de R$ 17 mil, é destinada àqueles identificados como organizadores dos bloqueios.

"Ainda de acordo com o CTB, as penalidades são aplicáveis a pessoas físicas ou jurídicas que incorram na infração”, informou o Ministério.

As infrações podem ser consultadas na página da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Política
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA