Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Estudante de Santarém é escolhida para representar o Pará no programa 'Jovem Senador 2022'

Aluna terá a oportunidade de criar propostas que podem se transformar em leis

Andria Almeida

A estudante de Santarém Domingas da Silva Pereira, de 17 anos, foi a escolhida no concurso ‘Jovem Senador 2022’ para representar o Estado do Pará no programa. Domingas cursa o 3º ano na  Escola Estadual Antônio Figueira, localizada no Distrito de Curuai, em Santarém. Os 27 jovens selecionados participarão de discussões simuladas no Congresso Nacional e seus projetos podem ser encaminhados para análise do Senado de maneira oficial. 

A divulgação da lista dos estudantes brasileiros que venceram e representarão seus respectivos estados e o Distrito Federal no concurso foi divulgada pelo Senado Federal, no dia 6, deste mês. A escolha dos estudantes foi realizada por meio de uma redação dissertativa, que teve como tema “200 anos de Independência: lições da história para a construção do amanhã”.

A  mais jovem senadora,  Domingas Pereira,  relatou durante entrevista a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) que recebeu incentivos da coordenadora pedagógica e da professora-orientadora, Luciana Gama, para participar e buscar o título do concurso.

“Quando aceitei o convite, logo comecei a fazer as pesquisas, já que o tema deste ano era muito abrangente e com chances de falar sobre diferentes vertentes. Escolhi o empoderamento feminino como temática, pois é algo que sinto desejo de falar e de colocar a importância das mulheres na sociedade, então era algo que eu queria muito discutir. Ao pesquisar para a construção do texto, descobri muitas coisas que foram importantes para a minha educação e meu aprendizado”, destacou.

Para a titular da Seduc, Elieth de Fátima Braga, a vitória da aluna é muito momento marcante, pois evidência o esforço de uma estudante do interior do estado.

“Ter uma aluna da área rural de Santarém, representando o Pará, no Jovem Senador. Desejamos que seja uma viagem que amplie o seu conhecimento, tenho certeza do excelente desempenho que terá e tudo isso nos faz refletir sobre a qualidade da nossa educação, a qual se faz presente para alunos não só nas cidades, mas também para quem reside no meio rural. Muito feliz com essa oportunidade de uma aluna nossa, do interior, poder ir à capital federal representar cerca de 600 mil alunos da rede pública estadual”, destacou.

Representatividade

Legenda (Redes Sociais)

Atualmente, Domingas Pereira cursa a 3ª série do Ensino Médio. Ela conta que está muito feliz e honrada em poder representar em Brasília a escola onde estuda e o estado do Pará.

“Devido ao fato de morar aqui no ‘interior do interior’ de uma cidade carente, de famílias bem humildes, também, é uma honra muito grande. Estarei levando o nome da minha escola pela primeira vez ao Jovem Senador, e é também um impulsionamento para a minha carreira. Portanto, a experiência está sendo bem legal e divertida, além de ser uma felicidade muito grande para o local onde estudo e para a minha família que sempre apostou muito em mim”, destacou

A estudante finaliza falando da expectativa para vivenciar a experiência. “Espero apresentar minha proposta de lei, participar do debate com alunos de outras escolas, conversar e trocar bastante experiências. Acredito que vai ser bem divertido estar ali com pessoas importantes e torço para que a gente chegue num objetivo e que nossas proposições sejam colocadas em prática”, concluiu Domingas Pereira.

Sobre o Jovem Senador

O programa Jovem Senador proporciona a possibilita de alunos das redes públicas dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal, vivenciarem o processo legislativo no Senado Federal, em Brasília. Na ocasião, os jovens debatem, argumentam e têm a oportunidade de negociar politicamente em busca de consenso para as propostas apresentadas por eles, que podem virar leis, caso sejam aprovadas pela Comissão de Direitos Humanos (CDH).

Os vencedores do concurso devem ser embarcar para Brasília entre os dias 27 de junho ao dia 1º de julho para participar da ‘Semana de Vivência Legislativa’. Os estudantes devem ir acompanhados de seus professores orientadores e terão suas despesas todas pagas. Além disso, cada um deles vai ganhar um notebook outras condecorações como premiação.

Protagonismo feminino na disputa

De acordo com a Agência Senado, dos 27 alunos escolhidos, a maioria é de mulheres. Sendo 19 estudantes do sexo feminino e oito do sexo masculino. A idade dos alunos que concorreram varia entre 14 e 18 anos, no entanto, a faixa entre 16 e 17 anos de idade é a que tem mais estudantes, 20 no total.

Atuação dos jovens no programa

Durante a experiência, os estudantes vão simular a atuação dos senadores da República. Seguindo as etapas de posse e eleição da Mesa formada por presidente, vice e secretários, aprovação dos projetos e publicação no Diário do Senado Federal.

Segundo a  Agência Senado, os projetos acatados são encaminhados à Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) da Casa. Desde o início do programa, já foram apresentadas 54 proposições ao colegiado. Destas, 40 foram aceitas e passaram a tramitar como projetos de lei e duas seguiram como propostas de emenda à Constituição (PECs).

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA