CONTINUE EM OLIBERAL.COM
X

Após três dias foragido, presidente do Solidariedade se entrega à PF

Eurípedes Júnior é acusado de liderar organização criminosa que desviou R$ 36 milhões do fundo eleitoral em 2022

O Liberal
fonte

O presidente do Solidariedade, Eurípedes Gomes Júnior, se entregou à Polícia Federal (PF) na manhã deste sábado (15/06), em Brasília, acompanhado pelos advogados. Foragido desde a última quarta-feira (12), ele deve aguardar audiência de custódia, marcada para o domingo (16), antes de ingressar efetivamente no sistema penitenciário.

image Presidente do Solidariedade é incluído em lista de fugitivos mais procurados da Interpol
Polícia Federal (PF) incluiu o nome de Eurípedes Gomes Macedo Júnior na difusão vermelha da Interpol

A PF informou que Eurípedes se entregou por volta das 11h45. O líder do Solidariedade é alvo de uma operação que apura desvio de recursos eleitorais, referentes ao pleito de 2022, dos fundos partidário e eleitoral do partido PROS — incorporado pelo Solidariedade em 2023. Marcus Vinicius Chaves de Holanda, que foi presidente do PROS, acusou Eurípedes Júnior de desviar cerca de R$ 36 milhões do partido.

Durante a operação na última quarta (12), a PF tentou bloquear R$ 36 milhões e 33 imóveis do grupo, mas Eurípides não foi encontrado em casa pelos agentes. Ele também não compareceu ao aeroporto, onde embarcaria para uma viagem.

Além de Eurípedes, são alvos dos mandados de prisão:

  • Cintia Lourenço da Silva, primeira tesoureira do Solidariedade (já foi presa)
  • Alessandro, o Sandro do PROS, que foi candidato a deputado federal (também já foi preso)
  • Berinaldo da Ponte, ex-deputado distrital do Distrito Federal
Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Política
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA