CONTINUE EM OLIBERAL.COM
X
logo jornal amazonia

Suspeito de comandar grupo de extermínio é preso em ação contra grilagem de terra em Anapu

Os agentes ainda apreenderam armas, rádios comunicadores, munições, um colete da Polícia Civil, drogas e sementes para plantação e cultivo

O Liberal
fonte

Um grupo de pessoas suspeitas de praticar grilagem de terras foi autuado pela Polícia Civil no município de Anapu, no sudoeste paraense. A ação ocorreu na terça-feira (9/07), no âmbito da operação Ápia, onde ainda foram cumpridos dois mandados de prisão preventiva, sendo um para o suposto líder da organização criminosa investigado por diversos homicídios na região.

A ação foi realizada por meio da Delegacia de Repressão a Facções Criminosas (DRFC), vinculada à Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), em conjunto com a Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE). Além do cumprimento do mandado de prisão, os presos foram autuados em flagrante delito.

No local do acampamento, os policiais encontraram uma cova onde havia um corpo em estágio avançado de decomposição. Além disso, houve apreensão de armas, rádios comunicadores, munições, um colete da Polícia Civil, drogas e sementes para plantação e cultivo.

Sobre a ação policial, Walter Resende, delegado-geral da Polícia Civil do Pará, apontou que “o trabalho estratégico de planejamento dos agentes policiais foi um dos principais fatores que colaboraram para o êxito da operação que culminou nas prisões e apreensões de todo esse material que será periciado e analisado”, finalizou o delegado-geral. 

O titular da DRCO, delegado Fausto Bulcão, frisa o trabalho de levantamento para o combate a esse tipo de crime. “Trata-se de levantamento com relação a grupo armado/milícia voltada a crimes de pistolagem e grilagem de terra na região. As equipes realizaram os levantamentos durante as últimas semanas e ao identificar os líderes do grupo, bem como a localização do acampamento, foi deflagrada a operação”, disse o delegado.

A ação contou com o apoio da Diretoria de Polícia do Interior (DPI), por meio da Superintendência Regional de Altamira. Foram solicitadas a remoção e as perícias cabíveis.

 

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Polícia
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA