Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Homem que agrediu pastor em Santarém diz que estava alcoolizado: "não lembro de nada"

O pedreiro afirma que faz tratamento para alcoolismo e que estava muito bêbado quando atacou o pastor. Ele quer encontrá-lo e se desculpar.

Ândria Almeida

O pedreiro Vitor Pereira Silva, que agrediu o pastor Antônio Assis, durante a live de um culto evangélico no residencial Salvação, em Santarém, pediu desculpas. O caso ocorreu na última quinta-feira (14). Ele disse que não se recorda do ocorrido. O momento da agressão foi transmitido ao vivo e as imagens tiveram grande repercussão nas redes sociais.

Em entrevista para a Redação Integrada de O Liberal, Vitor relatou que faz tratamento no Centro de Atenção Psicossocial (Caps), para tratar problemas com a bebida alcoólica. Ele afirma que no dia da agressão contra o pastor, já tinha bebido bastante e não lembra de ter cometido o ato.

VEJA MAIS

VÍDEO: Pastor é agredido por homem durante transmissão de live, em Santarém O pastor evangélico Antônio Assis estava fazendo uma pregação no Residencial Salvação quando foi surpreendido pelo agressor, que o golpeou com socos e chutes

Homem que agrediu pastor durante live em Santarém responde ao processo em liberdade

“Eu não me lembro de nada do que aconteceu. Eu estava muito bêbado e jamais faria uma coisa dessa com uma pessoa que está ali pregando. Sou evangélico, não sou contra a religião de ninguém. Nunca tinha visto ele. Não sei o que deu em mim para fazer uma coisa dessas”, enfatizou Vitor.

Vitor disse que estava bebendo há semanas, mas nunca teve um episódio de violência como essa.' Quando vi as imagens  não ´parecia que era eu. Quando me recordei, já estava detido”. Ele conta que apanhou, mas não sabe de quem. “Estou com o ombro deslocado, mas sei como foi. Os policias disseram que não fui linchado porque eles chegaram rápido”, relatou.

Em vídeo, ele disse que gostaria muito de encontrar com o pastor Antônio Assis, que foi agredido por ele. Procurado pela Redação Integrada de O Liberal, o pastor disse. "Não tenho raiva, não guardo mágoa, mas não quero encontrar com ele. Estou orando por ele e sigo me recuperando".

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA