CONTINUE EM OLIBERAL.COM
X
logo jornal amazonia

Homem com passagem pela polícia é morto a tiros no final da linha do Tapanã

A vítima foi surpreendida pelos criminosos quando acompanhava a esposa em um ponto de venda de laranjas

O Liberal
fonte

Um homem, identificado como Arquino Júnior Lopes dos Santos, de 33 anos, foi morto a tiros no sábado (06/7). O crime ocorreu no início da tarde, por volta das 13h, na rua São Clemente, no bairro do Tapanã, em Belém. De acordo com informações da Polícia Militar, a vítima, que era conhecida na área pelo vulgo ‘Caquinho’, já tinha quatro passagens na Justiça por diversos crimes.

VEJA MAIS

image Colisão de embarcações assusta passageiros em Óbidos, no Pará
Acidente foi registrado na madrugada de sexta-feira (5). A Polícia Civil foi acionada e colheu depoimento de testemunhas e dos sobreviventes

image Polícia recupera e devolve celulares roubados aos donos em Castanhal
O trabalho incluiu a instauração de inquéritos policiais e termos circunstanciados de ocorrência para aprofundar as investigações

image ​Foragido do Pará por estupro de vulnerável é preso em Goiás
Anderson Oiul Silva Monteiro foi preso e colocado à disposição da Justiça

Arquino foi morto próximo a uma loja de materiais de construção, onde trabalhava vendendo laranjas juntamente com a esposa. Ainda conforme a PM, dois homens chegaram em uma motocicleta e fizeram os disparos. A vítima foi atingida na região da cabeça e do tórax. Não houve chances de Arquino reagir, ele morreu na hora. A esposa da vítima presenciou todo o crime.

Testemunhas da área relataram que o homicídio estaria relacionado com o pagamento de uma ‘taxa’ para uma facção que atua no local. Conforme os populares, Arquino teria se recusado a repassar o dinheiro, que é pago por feirantes para serem ‘liberados’ a vender na feira. No entanto, todas as informações serão apuradas e investigadas pelas autoridades policiais.    

Em nota, a Polícia Civil (PC) informou que apura as circunstâncias do crime e que as equipes da Seccional de Icoaraci trabalham para identificar e localizar os suspeitos do homicídio. 

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Polícia
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA