Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Acusado de incendiar viatura da PM em Terra Santa é preso e diz que cometeu crime 'a mando do CV'

Marcos Vinícius Tavares Pinto também tocou fogo em outros três veículos na cidade. Traficantes da facção criminosa Comando Vermelho (CV) teriam dado a ordem de dentro do presídio

Redação Integrada (com informações de Diene Moura, do jornal O Impacto)

Um homem, identificado como Marcos Vinícius Tavares Pinto, foi preso na madrugada desta terça-feira (11), acusado de incendiar uma viatura da Polícia Militar (PM) e outros três veículos no município de Terra Santa, oeste do Pará. No interrogatório, o acusado disse que cometeu os crimes a mando de traficantes da facção criminosa Comando Vermelho (CV).

Os veículos foram incendiados na madrugada de segunda-feira (10). O sargento Gentil, da PM, informou que pouco depois dos incêndios, a polícia iniciou as investigações e capturou o acusado, que foi localizado em uma área de mata no bairro Cidade Nova.

Em depoimento, Marcos Vinícius afirmou que os traficantes "Lidineis" e "Maró", ambos do Comando Vermelho, teriam dado a ordem, de dentro de uma penitenciária em Santarém, onde cumprem pena, para que ele incendiasse os veículos.

Viatura da PM foi incendiada e teve o motor danificado (Reprodução)

O acusado já possuía várias passagens pela polícia. "Por disparo de arma de fogo em via pública, atentado contra a vida de um policial militar com um facão, estupro de vulnerável, entre outros crimes", disse o sargento Gentil à imprensa local.

Com a prisão do autor do incêndio, outras dez pessoas também foram encaminhados para a delegacia por envolvimento com o tráfico de drogas. Durante a operação, duas "bocas de fumo" foram fechadas pela PM e uma motocicleta com registro de furto foi recuperada.

Palavras-chave

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA