Família ainda clama por justiça após um ano da morte de santareno em Itaituba

Os autores do crime, ocorrido em via pública e brevemente filmado por câmeras de segurança, nunca foram identificados.

Redação Integrada, com informações do site Portal Giro

Uma após a morte de Fredson Chaves Barroso, de 31 anos, assassinado a tiros exatamente em 7 de novembro de 2018, em Itaituba, no sudoeste do Pará, familiares dele seguem pedindo justiça. Os autores do crime, ocorrido em via pública e brevemente filmado por câmeras de segurança, nunca foram identificados.

A mãe de Fredson, Benedita Chaves, apela às pessoas que saibam algo para que informem à polícia. Ela diz que a família sente a ausência do seu filho, e todos gostariam de ter respostas para o que aconteceu.

Fredson deixou uma filha de dois anos de idade, à época do crime. Ele morreu horas após dar entrada no Hospital Municipal de Itaituba (HMI), vítima de baleamento, por volta das 22h, na travessa 13 de Maio próximo, no centro da cidade.

Segundo a Polícia, dois homens em uma moto abordaram a vítima e dispararam cerca de quatro tiros no rosto, peito e mão direita. Socorrido, ele chegou com vida ao hospital, foi levado para o centro cirúrgico mas não resistiu e morreu, após à meia-noite. Natural de Santarém, a vítima trabalhava numa empresa de aviação em Itaituba. (

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA