Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Crânio humano é encontrado próximo ao Rio Parauapebas, em Canaã dos Carajás

Uma banhista nadava na beira do rio quando pisou no crânio e achou que fosse um coco. A Polícia Civil investiga o caso

O Liberal

Um crânio humano foi encontrado no último domingo (31), embaixo de uma ponte do Rio Parauapebas, sentido Projeto Ferro Carajás S11D, no município de Canaã dos Carajás, sudeste paraense. A informação foi divulgada pelo site Gazeta Carajás e também foi confirmada à reportagem do Grupo Liberal por meio da Polícia Civil.

Uma banhista nadava na beira do rio quando pisou em algo. Até então, a primeira impressão foi de ter pisado em um coco, mas logo se deu conta de que era um crânio humano. 

A moça logo saiu do rio, colocou os restos mortais dentro de uma sacola e o levou em direção à Delegacia de Polícia de Canaã dos Carajás. Pouco tempo depois, a mulher avistou uma viatura da PM, que deu o apoio até a delegacia.

A Polícia abriu investigação sobre o caso e acionou a Polícia Científica. Os restos mortais foram levados para o município de Parauapebas para ser feita a perícia. Ainda não se sabe se o crânio é de uma pessoa que se afogou no rio ou de alguém que faleceu pelas redondezas.

Em nota, a Polícia Civil destacou que o caso é investigado pela delegacia do município de Canaã dos Carajás. "O crânio foi encontrado no rio Parauapebas embaixo de uma ponte por uma mulher que nadava no local. O material foi encaminhado para a Polícia Científica para coletar amostras e identificar de quem se trata. Diligências seguem sendo feitas para coletar maiores informações sobre o caso", detalhou.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA