Comerciante informal é morto a pauladas no Parque Verde

Vítima era dependente química e havia sido presa no ano passado. Polícia teve dificuldades em levantar informações básica sobre o crime

Victor Furtado

Um comerciante informal, identificado apenas como Marco Antônio, foi assassinado no bairro do Parque Verde. Foi espancado e atingido por pauladas, na madrugada deste sábado (30). Morreu perto da casa dele, na rua da Yamada. Ainda não há quaisquer pistas sobre quem poderia ter cometido o crime e por quais razões.

Marco Antônio, segundo policiais civis e militares que atenderam à ocorrência, seria dependente químico. Havia sido preso, no ano passado. Não são justificativas para que alguém tenha a vida ceifada, mas, por enquanto, são as pistas para as primeiras possíveis linhas de investigação do crime. O caso está sendo conduzido pela Divisão de Homicídios.

Peritos criminais, do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, apontaram o uso de algum instrumento. Pelas marcas, a maioria na cabeça e no rosto, indicam que ele foi atingido a pauladas ou outra arma branca semelhante. Não havia perfurações de projéteis ou facas. Nem cortes. Junto ao corpo, nada de relevante foi encontrado.

No local, os policiais tiveram muita dificuldade em conseguir quaisquer pistas. Não havia qualquer imóvel com câmeras, nem equipamentos de vigilância da polícia por perto. Por isso, a polícia conta com informações da população para solucionar o caso.

Quem souber de algo, pode comunicar pelo Disque-Denúncia (181). A ligação é segura, gratuita, pode ser feita de qualquer telefone e não é preciso se identificar.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA