Casal é preso por matar de fome criança com hidrocefalia em Ananindeua

Não se sabe quando a negligência total começou, mas se agravou em 2019. A mãe é uma das acusadas de negligenciar, até a morte, a criança que apresentou quadro de desnutrição

Victor Furtado

Jeferson Pereira de Carvalho e Pryscilla Tavares Pinheiro, foram presos, nesta sexta-feira (10), por matarem uma criança com hidrocefalia e deficiência intelectual. O crime se prolongou, possivelmente, desde o nascimento da menina, que morreu, no ano passado, aos sete anos de idade. Era filha de Pryscilla e do primeiro companheiro dela, Anselmo Araújo Portal. A vítima apresentava um quadro grave de desnutrição e ausência de cuidados essenciais.

Na denúncia, oferecida pelo promotor de Justiça Bruno Beckembauer, do Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), é explicitado que a criança dependia, totalmente, dos responsáveis para atividades básicas. Desde ir ao banheiro a se alimentar. Necessitava de medicação e cuidados médicos frequentes. Jeferson e Pryscila são acusados de negligenciar esse suporte. As conclusões contam com relatos de testemunhas.

A criança era filha de Pryscilla e Anselmo. Pelos relatos das testemunhas, os pais já não davam os devidos cuidados. Além de nem alimentarem a criança ou a levarem ao hospital, com a frequência que a doença da menina exigia, estrutura básica era negada. Sequer havia uma cama para a criança. Ela dormia no chão. O Conselho Tutelar chegou a ser acionado, como relata o promotor, na denúncia.

Após a dissolução da união do casal, os maus-tratos continuaram quando Pryscilla se envolveu com Jeferson, que não interveio. Por isso, os três foram denunciados pela morte da menina.

Por enquanto, só a mãe e o atual companheiro foram presos preventivamente. Anselmo está em liberdade. A ação foi coordenada pela Diretoria de Polícia Metropolitana (DPM), realizada por Policiais Civis da Seccional Urbana da Cidade Nova e policiais civis da Força Nacional.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA