logo jornal amazonia

Após briga por pipoca de R$1, homem incendeia casa onde moravam companheira e a filha em Moju

A própria companheira do suspeito alegou que o motivo de o homem ter tocado fogo no imóvel foi "fútil"

Saul Anjos

Um homem de 43 anos supostamente ateou fogo na própria casa no último domingo (6) depois de uma briga por pipoca com a companheira, 51 anos, e deixou ela junto com a filha de 19 anos sem ter onde morar. O caso aconteceu no Condomínio Industrial, conhecido como Ramal do Lixão, zona rural de Moju, nordeste paraense. O casal estava na inauguração do bar de uma amiga quando se desentendeu pelo alimento que custava R$ 1. Até às 22h20 de terça-feira (8), o homem não tinha sido preso, porém, a cunhada da mulher adiantou a ela que, a intenção do suspeito, é de se entregar à polícia. A companheira do homem conversou com a redação integrada de O Liberal e explicou como tudo aconteceu. Ela iria completar três anos de relacionamento com o suspeito em janeiro do ano que vem. Com informações adicionais do Portal Moju News. 

VEJA MAIS 

Incêndio de grandes proporções foi registrado em Tomé-Açu, na noite de sexta-feira (28)
Chamas consumiram uma casa de madeira atrás de um ponto comercial. Não houve vítimas, apenas perdas materiais

Embarcação pega fogo próximo ao município de Ponta de Pedras
As informações foram repassadas por testemunhas que viram a situação e afirmaram que todos os tripulantes foram resgatados

Bombeiros confirmam 10 embarcações atingidas por incêndio na Avenida Bernardo Sayão
Na manhã desta quarta-feira (26), uma equipe da Redação Integrada de O Liberal esteve no local e constatou que, na ocasião, não havia presença da perícia no local

Segundo a própria mulher que morava no imóvel, após a confusão, o suspeito saiu do estabelecimento com raiva em direção a onde eles moravam. Ao chegar ao local, ele começou a destruir a residência e depois ateou fogo. A companheira do homem não chegou a ver o momento em que a casa foi incendiada, por conta de ter ido até à Delegacia de Polícia Civil de Moju para prestar Boletim de Ocorrência (BO). 

Ela retornou com a presença dos agentes do 47° Batalhão de Polícia Militar (47º BPM).  

“Saímos no sábado na inauguração no bar de uma amiga minha. Amanhecemos o dia lá. Tivemos uma discussão por uma pipoca. O meu companheiro disse que ia pagar só a pipoca do seu sobrinho. Aí pedi para que ele (suspeito) pagasse a minha também. Era o valor de R$ 1. Ele tinha bebido. Ele ficou com raiva e foi embora de moto. Minha cunhada, que mora perto de mim, disse que ele estava quebrando todas as coisas lá de casa. Fui andando para a residência e só escutei o barulho, mas fui direto para a delegacia. Quando cheguei com a polícia no local, a casa estava toda destruída. Estou passando a noite da casa da minha sobrinha”, explicou sobre o caso.

Em conversa pelo telefone, a vítima disse à reportagem que está passando a noite na casa da sobrinha junto com a filha. A mulher contou que já recebeu alguns aparelhos como ajuda. “Minha cunhada já me deu uma geladeira e vai me ajudar a pagar o micro-ondas que eu estava terminando as parcelas. Falei com ela (cunhada) e me informou que ele (companheiro) iria se entregar à polícia, mas até agora nada”, comentou. 

A redação integrada de O Liberal solicitou mais detalhes sobre o caso à Polícia Civil (PC) e aguarda retorno. 

 

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA