Setor madeireiro realiza protesto no Porto de Vila do Conde em Barcarena

Eles alegam que há mais de 90 dias não conseguem exportar produtos florestais devido à demora nas autorizações de exportação do IBAMA. Os manifestantes também reclamam da falta de fiscalização, excessos de burocracia, altas taxas aduaneiras e da falta de um posto do Ibama no porto de Vila do Conde.

Fatos do dia