Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Benefícios do silício para a sociedade

Enquanto você usa o seu computador para trabalhar e o celular para navegar na internet, ele está presente em ambos os dispositivos. Nas placas solares, que auxiliam na redução do consumo de energia elétrica, também. É possível, inclusive, que faça parte daqueles brinquedos eletroeletrônicos do seu filho. De tão importante, foi inspiração para o nome do maior complexo industrial e tecnológico da atualidade e que abrange as principais empresas de tecnologia do mundo, o “Vale do Silício”, localizado na Califórnia (Estados Unidos). Estamos falando, claro, do silício. 

Não podendo ser encontrado de maneira isolada na natureza, o silício, combinado com outras substâncias químicas (como o oxigênio e o carbono, por exemplo), forma compostos que são utilizados para a produção de ferroligas, ligas de alumínio, silicones, células solares, fibra óptica, vidros especiais, cerâmicas e principalmente na indústria de semicondutores, na fabricação de microchips. Sua versatilidade é justificada por sua origem. “O elemento silício é fácil de ser encontrado na natureza, em especial na crosta terrestre, pois, em termos de abundância, só perde para oxigênio. Além disso, compõe uma importante classe de minerais chamada de silicatos. O silício, quando ligado ao oxigênio, forma um composto de dióxido de silício, chamado pelos geocientistas de quartzo. O quartzo é o principal mineral, por exemplo, encontrado nas areias, mas também podem ser encontrados nos arenitos, quartzitos, granitóides, pegmatitos e como veios”, explica Gilmara Feio, Doutora em Geologia e Geoquímica, pró-reitora de Pesquisa e Inovação Tecnológica da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA).

Grande futuro - o Pará pode vir a ser o maior produtor do Silício metálico do Brasil (Divulgação)

Por ser um bom semicondutor – o mais abundante da Terra – e ter alta resistência, o silício metálico é o minério de preço mais baixo e mais acessível às indústrias. Por essas razões, é considerado o “queridinho” da tecnologia. É a matéria-prima da fabricação dos componentes fundamentais para o funcionamento dos equipamentos eletrônicos, como os chips, os transistores (componentes que atuam amplificando os sinais elétricos), os microprocessadores (que executam as operações lógicas) e os diodos (componentes que permitem a passagem da energia elétrica em apenas um único sentido). Para que seja aplicado nesses produtos e tenha a efetividade esperada, o silício é cultivado sob a forma de cristais que recebem diversos polímeros e tratamento químico especial. 

O silício, na forma orgânica, também faz parte da constituição humana. Está presente nos ossos, nos músculos, nos rins, nos vasos sanguíneos. É um elemento mineral essencial à nossa saúde. Age no reforço da imunidade, na regulação do metabolismo e, conforme o processo de envelhecimento se acelera, precisa ser reposto. “O silício orgânico fortalece as articulações, melhorando a mobilidade e a flexibilidade, devido à estimulação da síntese do colágeno. Fortalece o sistema imunológico, ajuda no tratamento contra a acne e tem ainda como benefícios a manutenção da força dos cabelos, das unhas e de uma pele mais jovem. Mas, com o passar dos anos, o nosso organismo diminui a capacidade de produção desse mineral e a reposição passa a ser indispensável. Ele pode ser encontrado em alimentos comuns do nosso dia a dia, como a laranja, a maçã, a manga, o pepino, a abóbora, o repolho cru, nos peixes, cereais, entre outros. Embora importante, a concentração dessa substância nos alimentos é relativamente baixa e, por isso, é necessário recorrer aos suplementos alimentares disponíveis em cápsulas. Vale ressaltar que, apesar de todos os benefícios que o silício orgânico apresenta, esses suplementos, como quaisquer outros, só devem ser tomados com orientação de um médico ou nutricionista. O consumo não é recomendado antes dos 20 anos, por exemplo, pois até essa faixa etária a substância já presente no corpo é suficiente”, explica o nutricionista Sávio Guimarães. 

Além desses benefícios, pesquisas realizadas ainda em 2007 pela Faculdade de Ciências Agronômicas da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp) apontaram o silício como um  aliado da agricultura no combate às pragas e na melhoria da qualidade de produtos agrícolas. O mineral, usado nesse caso como adubo, teria um importante papel ambiental ao auxiliar as plantas a suportarem melhor as mudanças climáticas, às possíveis adversidades biológicas e do solo. 

Para o futuro e, mais especificamente no Pará, o minério ainda pode ser fonte de grande desenvolvimento socioeconômico se houver incentivo à pesquisa e à inovação. “Com descobertas de novas jazidas e com políticas públicas de incentivo é possível que o Pará venha a ser o maior produtor brasileiro de silício metálico do Brasil porque, atualmente, diversos produtos industriais utilizam silício metálico com matéria-prima”, afirma a professora Gilmara Feio.

Nosso Minério
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

Últimas de Nosso Minério