Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Sobrinha de George Floyd é atingida por bala perdida enquanto dormia

A menina foi atingida no torso que perfurou suas costelas

O Liberal

Arianna Delane, de apenas 4 anos, foi baleada enquanto dormia em casa, na cidade de Houston (EUA), durante um tiroteio ocorrido na madrugada do Ano Novo. A menina é sobrinha-neta de George Floyd, morto durante uma abordagem policial em 25 de maio de 2020, num caso que comoveu a opinião pública norte-americana e desencadeou uma onda de protestos no País. O incidente ocorreu pouco antes das 3 da manhã, mas só foi noticiado pela imprensa local nesta quarta-feira (5). As informações são do portal R7. 

A KRIV-TV, afiliada da Fox, informou que Arianna Delane foi atingida por uma bala no torso que perfurou suas costelas. A mãe da menina disse ao veículo que a equipe de emergência estava demorando para responder, então o próprio pai a levou ao hospital. Ela foi submetida a uma cirurgia e apresenta quadro clínico estável. 

VEJA MAIS

Policial de Mineápolis é acusado de assassinato no caso George Floyd Se condenado, Derek Chauvin pode pegar até 25 anos de prisão

Esposa de policial que assassinou George Floyd pede divórcio, diz CNN Na sexta-feira, 29, o agente branco foi preso e acusado de homicídio culposo pela morte do negro George Floyd, em Minneapolis, nos Estados Unidos

Na noite da última terça-feira (4), o chefe da polícia de Houston, Troy Finner, disse que iniciou uma investigação de assuntos internos sobre a resposta atrasada do serviço de emergência.

Derrick Delane, pai de Arianna, disse à ABC 13 que a filha pulou da cama e contou que tinha sido atingida. "Fiquei chocado até que vi o sangue e percebi que minha filha de 4 anos havia sido realmente baleada", relatou. "Ela não sabia o que estava acontecendo. Ela estava dormindo."

Michael Jordan repudia assassinato de George Floyd: "Basta" Jordan disse que seu coração estava com a família de Floyd e outros que morreram por atos de racismo

Casagrande fala sobre mortes de João Pedro e George Floyd: 'Temos que brigar pela paz' Comentarista da Rede Globo afirmou que a sociedade não precisa de ódio, mas de amor e paz

George Floyd foi morto por estrangulamento após o policial branco Derek Chauvin ter se ajoelhado em seu pescoço. A abordagem, segundo os policiais, decorreu de uma denúncia de uso de nota falsificada de vinte dólares em um supermercado. A ação policial aconteceu no centro da cidade de Minneapolis, diante de várias testemunhas.

'Vidas negras importam': veja os jogadores do Flamengo que apoiam o movimento antirrascista Gabigol, Gerson, Vitinho, Hugo Souza e Lázaro postaram hashtag em suas redes sociais, reverberando protestos no mundo, impulsionados após a morte de George Floyd, nos EUA

O então policial, Derek Chauvin permaneceu ajoelhado sobre o pescoço e as costas de Floyd durante quase dez minutos, enquanto a vítima repetia que não conseguia respirar e pedia ajuda. A morte de Floyd causou as maiores manifestações em décadas nos EUA. O policial foi condenado e sentenciado a 22 anos e seis meses de prisão.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO