Carregador único: lei que obriga empresas a aderirem à entrada USB-C é aprovada na Europa

Apple foi a mais impactada, já que utiliza um carregador exclusivo para os seus produtos

O Liberal

Os fabricantes de smarthones, tablets e outros dispositivos eletrônicos portáteis terão que adotar entradas de carregador USB tipo C na Europa. A lei que cria o padrão único de carregamento para os aparelhos foi aprovada pela União Europeia. Na prática, a empresa mais impactada é a Apple, que utiliza um carregador exclusivo para os seus produtos. Com informações do UOL.

A medida tem o objetivo de reduzir a quantidade de lixo eletrônico: em tese, você só precisaria de um carregador/cabo para qualquer aparelho — o que também desobriga os lançamentos de incluírem um novo na caixa; uma medida polêmica que a própria Apple já vem adotando.

De acordo com números divulgados pelo Parlamento, os consumidores economizarão cerca de 250 milhões de euros (R$ 1,3 bilhão) em "compras desnecessárias de carregadores" por ano. A redução na produção de lixo eletrônico será de até 11 mil toneladas por ano.

As empresas terão dois anos para se adaptar à exigência, que se aplica a smartphones, tablets, câmeras digitais, fones de ouvido, videogames portáteis e e-readers, como o Kindle. Laptops também precisarão aderir ao padrão, mas terão um prazo maior, até 2026.

A votação dos parlamentares foi esmagadora, com 602 votos a favor, 13 contra e 8 abstenções. É a primeira lei de padronização de tecnologia de carregamento do mundo.

Apple contesta decisão

A Apple tentou frear a aprovação da lei, alertando que dois anos não seriam suficientes para a adaptação, e que a medida poderia frear a inovação no desenvolvimento de produtos, além de causar um efeito contrário, gerando um grande volume de lixo eletrônico (dos antigos carregadores).

Mas, com esta pressão, alguns rumores já indicam que a Apple vai desistir mundialmente do lightning e adotar o padrão de carregamento USB-C no iPhone 15, a ser lançado em 2023.

Palavras-chave

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO