Arábia Saudita deve cortar exportação de petróleo ainda mais em fevereiro

Decisão faz parte de acordo para evitar excesso de oferta e preços mais baixos

Reuters

Maior exportador de petróleo do mundo, a Arábia Saudita planeja reduzir ainda mais seus embarques em fevereiro, ao adotar um acordo global para cortar a produção, a fim de evitar um acúmulo de oferta.

O ministro da Energia da Arábia Saudita, Khalid al-Falih, disse em entrevista coletiva em Riad nesta quarta-feira que o reino exportará 7,1 milhões de barris por dia (bpd) em fevereiro, abaixo dos 7,2 milhões de bpd de janeiro.

Ele também disse que a Arábia Saudita está produzindo 10,20 milhões de bpd, cumprindo uma promessa anterior de cortar a produção mais do que o exigido em um acordo fechado entre a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados, como a Rússia.

A Arábia Saudita tinha como meta reduzir a produção para 10,311 milhões de bpd a partir de 1º de janeiro, quando o acordo de corte de fornecimento entrou em vigor.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!