Remo apresenta provas para anular ação de R$ 1,6 milhão de lateral deste ano

Tiago Félix acionou o Leão sob alegação de problemas em uma cláusula contratual

Carlos Fellip

Em campo em oito dos 36 jogos do Remo neste ano, o lateral esquerdo Tiago Félix luta para se tornar um dos credores do clube na Justiça Trabalhista. O jogador moveu ação para pedir R$ 1,6 milhão e, na terça-feira (10), participou de uma audiência de instrução - para apresentação de provas - e aguarda decisão de um juiz do TRT (Tribunal Regional do Trabalho) sobre o caso.

A decisão do juiz pode ser anunciada no dia 14 de outubro deste ano, na audiência de encerramento, onde o caso será fechado para a análise do magistrado. Independente da decisão do juiz, o Leão já tem uma avaliação formada sobre o caso, como contou o diretor jurídico do clube, Pietro Alves.

Tiago Félix, um paraense de 26 anos, alega que não foi pactuado a cláusula compensatória, que se trata de um mecanismo da Lei Pelé para evitar que os contratos não sejam rescindidos antes do tempo acordado. "Na nossa visão, o jogador está buscando, sim, um enriquecimento ilícito, principalmente, pelo valor que ele está requerendo. Sobre as provas, nossa avaliação é que nossa base foi bem comprovada", declarou Alves.

OUTRO CASO

No mesmo dia da audiência entre Remo e Tiago Félix, outro credor surgiu: o volante Leandro Brasília, que defendeu o Remo no ano de 2018. O atleta, no entanto, não compareceu nem mesmo naquela que foi a primeira audiência do caso dele e, por este motivo, o juiz resolveu arquivar o caso.

Aos 32 anos, Leandro de Medeiros Silva, natural de Gama, em Brasília, jogou 20 partidas pelo Leão sem marcar qualquer gol. Atualmente, ele defende o Inter de Minas, na segunda divisão do campeonato mineiro.

Remo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!