Dia dos Pais: Torcedor do Remo, Ailton Lima nomeou filhos com homenagem ao Leão

Ailton Lima Miranda, 58 anos. Professor

Ailton Lima / Especial para O Liberal

Era um jogo do Remo contra o time do Tiradentes (PI). Eu iria a um jogo, pela primeira vez, jogo com o meu irmão José Antônio, o Zeca. Fiquei muito ansioso quando meu irmão me convidou pela manhã. Lembro como se fosse hoje. Tinha 12 anos e fiquei na expectativa.

Fui com o incentivo de meu pai, o 'seu' Evaristo, remista de 'quatro costados' como ele dizia. Morávamos no Jurunas e de lá até o Estádio de Antônio Baena, o Baenão, fomos de Jurunas-Marambaia.

As luzes dos refletores eram fortes! O jogo foi 2 a 1 para o Remo. Não conseguia ver muita coisa no campo, por causa do meu tamanho. Lembro que o goleiro era o Dico ou o Frederico Smith Neto. Fiquei extasiado com a grandiosidade de tudo aquilo.

Hoje, tenho quatro filhos que são torcedores do Remo. Meu pai, mãe e minha família toda torcemos e vibramos com o clube. Meus filhos, Raoni, Renan, Rodin e Radamés têm o 'R' como inicial do nome. R de Remo, R de Rancho, R de Rei como o Clube do Remo.

Meu pai nos incentivava apaixonadamente a amar o clube. Repeti tudo isso a cada um dos meus filhos que foram nascendo. Passar a cada geração o amor pelo clube do coração. Veio de meu pai passando pelo meu irmão mais velho que teve a feliz ideia de me levar ao estádio.

Aquela noite do meu primeiro jogo de futebol como torcedor do CR foi fenomenal, como é amoroso o dia de hoje - o dia dos Pais Remistas que amam, vibram e sorriem pelo Remo!

Remo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM ESPORTES