Após internação, meia do Remo agradece apoio e confia na classificação: 'O Remo só depende dele'

Meia Carlos Alberto está afastado do futebol por tempo indeterminado

Fábio Will

Afastado do futebol por tempo indeterminado, o meia Carlos Alberto, do Remo, que foi diagnosticado com a rara doença chamada aplasia na medula óssea, visitou os jogadores azulinos e acompanhou o treino, antes da partida contra o Volta Redonda-RJ, pela 16ª rodada da Série C. Nesta quarta-feira (7), o jogador falou das dificuldades que vem enfrentando e do tratamento repassado pelos médicos.

ASSISTA

 

“Estamos lutando. Dia a pós dia, para que o meu organismo possa voltar a funcionar. O médico falou que cheguei com 20% (funcionamento do organismo) no hospital e hoje estou com 60%. Então é a melhor notícia. Quem está perto de mim, sabe da luta que é. Não gosto de ficar em casa e sou obrigado a permanecer todos os dias de repouso. Fui liberado para vir uma ou duas vezes ao treino e estou feliz em rever meus companheiros”, contou em entrevista ao canal Remo TV.

AGRADECIMENTO

A situação do jogador mexeu com os torcedores de Belém. O Paysandu, maior rival azulino, convocou sua torcida para a doação de sangue em nome do atleta remista. Várias participaram da campanha. Carlos Alberto se mostrou grato.

“Agradeço aos torcedores que me ajudaram, que doaram sangue, que mandaram mensagens. Peço para que continuem doando e que também sejam doadores de medula. Não precisa de cirurgia, é algo bem simples”, frisou.

CONFIANTE NA CLASSIFICAÇÃO

De fora do futebol, Carlos Alberto virou um torcedor. O jogador disse que acredita na classificação e garantiu que os jogadores estão focados na luta pelo acesso. “O Remo só depende dele. Tivemos altos e baixos no campeonato, mas acredito que o grupo está fechado, unido, sem estrelismo. Tenho certeza que vamos nos classificar e subir o Leão”, comentou.

RECADO AO TORCEDOR

O meia de 24 anos pede o apoio incondicional da torcida azulina nesta reta final de Série C. “Peço ao torcedor que acredite sempre. Não poderei mais ajudar o clube esse ano, mas vocês podem ir ao estádio incentivar. Os atletas conversaram comigo e falaram que serão íntegros para poder dar alegria ao torcedor”, finalizou.

ENTENDA O CASO DE CARLOS ALBERTO

O jogador se queixou que estava cansando muito rápido nos treinamentos. Os médicos azulinos realizaram exames e o atleta passou por transfusões de sangue. Um dia depois foi descartada leucemia e na semana passada os médicos concluíram que ele tinha aplasia, doença rara, que causa a produção insuficiente de células sanguíneas na medula óssea.

Remo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!